Usiminas detalha medidas adotadas durante pandemia

É importante esclarecer que, devido à natureza da atividade siderúrgica, alguns equipamentos e/ou setores não podem ser paralisados

Wôlmer Ezequiel


Parte dos trabalhadores da empresa está trabalhando de casa

A Usiminas informa que vem tomando providências com o objetivo de proteger seus funcionários e parceiros diante do avanço do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. A empresa está adotando home office para equipes administrativas, além de gestantes, pessoas com doenças crônicas ou acima de 60 anos.

É importante esclarecer que, devido à natureza da atividade siderúrgica, alguns equipamentos e/ou setores não podem ser paralisados, sob o risco de comprometer o seu funcionamento futuro, gerando reflexos negativos para toda a sociedade. Dessa maneira, seguem atuando nas plantas apenas as equipes estritamente necessárias para a manutenção das operações, cita a empresa.

Para essas pessoas, a Usiminas tem realizado uma série de ações específicas, como aferição de temperatura na entrada, reforço na limpeza de ambientes e equipamentos, redução do fluxo de pessoas, suspensão da entrada de visitantes, cancelamento de viagens, restrição de reuniões, entre outros.

Nos refeitórios, entre outras medidas, o serviço foi alterado para marmitex e estão sendo utilizados talheres descartáveis. O número de pessoas dentro dessas instalações foi limitado, de modo a garantir o distanciamento. A Usiminas também destaca que está realizando o controle de lotação dos ônibus e liberando parte da equipe a entrar na Usina de bicicleta.

A companhia ressalta, ainda, que vem atuando em conjunto com a Prefeitura de Ipatinga e a Fundação São Francisco Xavier (FSFX), de forma equilibrada e transparente, buscando identificar os casos suspeitos e aplicar os protocolos adequados, mantendo a população informada sobre todas as ações que vem sendo implementadas.

A Usiminas reforça que continua estudando alternativas que possam vir a contribuir com os esforços de prevenção e está acompanhando os desdobramentos da situação junto aos órgãos oficiais de saúde. Outras medidas poderão ser tomadas, com foco na saúde das pessoas e continuidade das suas atividades operacionais.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Leonel Siqueira 24 de Março, 2020 | 08:57
O texto fala manutenção, mas as obras que não interfere na produção continuam com a Usiminas exigindo todo mundo trabalhando.
Roberto 24 de Março, 2020 | 06:13
No pátio das transportadoras ,onde circulam muitas pessoas ,a única atitude tomada pela Usiminas e medir a temperatura na entrada,mesmo assim só de algumas pessoas,tem muitas pessoas aglomeradas em um mesmo local,mais a Usiminas nunca ligou com motoristas mesmo,não vai ser agora né..
Edson 24 de Março, 2020 | 05:46
As medidas tomadas, dentre elas são: reduzir os ônibus internos, causando assim uma aglomeração absurda de pessoas nos pontos, pois os ônibus não saem com pessoas em pé... se estivessem realmente preocupados com a disseminação da doença, não haveriam diminuído o numero de ônibus.
Cláudio 24 de Março, 2020 | 01:42
Em porto alegre ta um caos acho q esse ano fecham aqui ??
José Antônio 24 de Março, 2020 | 00:21
A Usiminas, como sempre fez, justificando a sua presença no Vale do Aço. Excelentes medidas, necessárias entretanto que sejam exercidas também pelas suas empreiteiras que prestam serviços dentro da área da Cia., por quem medidas similares deveriam ser adotadas até mesmo por exigência da Cia. No momento atual as medidas a serem tomadas pela Usiminas e Empreiteiras requerem urgência, visando principalmente a preservação da sua mão-de-obra com a saúde necessária.
Roberto 23 de Março, 2020 | 22:19
Obras na área da Usiminas está a todo vapor super lotação de funcionários
Elio Roberto Madeira 23 de Março, 2020 | 16:47
A usiminas nao pode parar os funcionarios estao correndo perigo d4 morte mais a producao dela nao para oq o governo tenha a falar disso ou deixar pai de familia morrer
Gildázio Garcia Vitor 23 de Março, 2020 | 15:01
Além dessas medidas tomadas para atender e beneficiar os seus colaboradores diretos e indiretos, o Grupo Usiminas, apesar da queda de suas ações nos últimos 15 dias, poderia oferecer alguma ajuda financeira e/ou material ao município de Ipatinga, que passa por grave crise econômica, enfrentar a Covid-19. Afinal, a palavra do ano deverá ser Solidariedade.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO