Coronel Fabriciano decreta estado de calamidade pública por coronavírus

Município adota medidas mais duras para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19)

Divulgação


Autoridades municipais poderão solicitar o apoio da Polícia Militar e dar voz de prisão a quem descumprir o que estabelece os decretos

Em edição extraordinária do Diário Oficial, deste domingo (22), a administração de Coronel Fabriciano decretou situação de calamidade pública e endureceu ainda mais as regras de quarentena para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19). O decreto é válido por tempo indeterminado.

Nesta segunda-feira (23), o número de pessoas com suspeita da Covid-19 chegou a 93 no município. O primeiro caso foi registrado no dia 15 de março; até o momento, a Secretaria de Saúde segue com um caso confirmado e descartou outros 12.

Segundo o prefeito Marcos Vinicius, “a adoção de medidas mais rígidas se faz necessária porque algumas pessoas e comerciantes não entenderam a gravidade da situação e insistem em descumprir as medidas de segurança, colocando em risco a saúde de toda a população”. Conforme dados do Setor de Fiscalização da administração, só neste fim de semana, foram 43 notificações e seis autuações por descumprimento das medidas estabelecidas nos decretos municipais.

“O isolamento social é única forma de evitar a circulação do coronavírus. Portanto, fique em casa, evitem aglomerações e siga as recomendações dos órgãos de saúde. Precisamos evitar, a todo custo, um colapso da saúde que não vai comportar o crescimento de casos de maior gravidade. Ou seja, pessoas vão morrer”, alarma o prefeito.

Novas medidas

O novo decreto 7.187/2020 inclui todas as ações já adotadas (decretos municipal 7.184 e 7.886/2020), mas restringe a autorização de funcionamento de atividades privadas estritamente indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da população, tais como supermercados, mercados, padarias, postos de combustíveis e drogarias. Comércios que permanecerem abertos terão que restringir o acesso de clientes e organizar filas mantendo a distância mínima de dois metros, além de garantir segurança para os seus funcionários e clientes.

Bares, restaurantes e lanchonetes deverão permanecer de portas fechadas e só poderão funcionar com serviços de entrega e retirada no local, desde que observada condições de higienização e disponibilização de álcool em gel 70° para clientes e colaboradores.

As autoridades municipais poderão solicitar o apoio da Polícia Militar e dar voz de prisão a quem descumprir o que estabelece os decretos. Os proprietários de comércios que não respeitarem as medidas serão autuados. A pena para os infratores varia de multa, cassação do alvará ou licença de funcionamento, apreensão de mercadorias até reclusão. Denúncias podem ser feitas pelo aplicativo E-OUVE ou para o 190.

Serviços de saúde

Em Fabriciano, o governo mantém o Tele Orientação - EuSaúde, com atendimento 24 horas por dia via WhatsApp pelo telefone (31) 99674-7263. O atendimento de casos suspeitos da doença é realizado no Centro de Referência de Enfrentamento ao Coronavírus, na rua Albert Scharlet, s/n, das 7h às 22h, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Nesta segunda-feira (23), a Secretaria de Saúde reforçou as visitas domiciliares e iniciou a vacinação contra a gripe da população idosa.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

José Antônio da Silveira Drumond 23 de Março, 2020 | 23:56
Medidas necessárias, de acordo com o que o momento atual exige. Infelizmente ainda temos alguns viciados em bebidas e outras drogas andando pelas ruas à noite, principalmente dos bairros, trazendo possivelmente este maldito vírus para a casa dos pais idosos. Quando drogados não têm controle sobre a consequência dos atos. Muito boa a atitude do Sr. Prefeito com o imprescindível apoio dos valores Policiais Militares.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO