Bombeiros suspendem buscas por vítimas de barragem de Brumadinho

A desmobilização dos bombeiros começou no sábado (21)

Divulgação/CBMMG


Os trabalhos vinham sendo feitos de forma ininterrupta desde o incidente em janeiro de 2019
O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais decidiu suspender temporariamente as buscas por vítimas do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, devido à pandemia do novo coronavírus. Os trabalhos vinham sendo feitos de forma ininterrupta desde o incidente em janeiro de 2019.

Desde o início dos trabalhos, foram resgatadas 270 pessoas, a maioria delas (259) em óbito. A desmobilização dos bombeiros, que começou no sábado (21), será feita gradualmente até a segunda-feira (23). A ideia é fazer um trabalho de preservação da área, com georreferenciamento, levantamento topográfico e identificação de todo material, para que os trabalhos possam ser retomados no futuro.

“O mundo enfrenta um momento que exige uma pausa, pelo bem de nossos bombeiros militares, bem como de funcionários da mineradora, operadores de máquinas e terceirizados que convivem em ambiente comum e propenso a contaminação. A operação reúne indivíduos de diferentes regiões do estado, podendo por essa característica, ser um centro de contaminação e disseminação do agente coronavírus. Por tudo isso, faz-se necessário agir com senso de responsabilidade e prudência para evitar que a pandemia ganhe terreno”, informa a nota divulgada pelos bombeiros. (Com informações: Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO