Clubes estão livres da cobrança de dívidas por 90 dias

As medidas têm como objetivo viabilizar a superação da crise financeira, levando em conta os efeitos da pandemia sobre as condições de pagamento dos contribuintes

Bruno Haddad


Cruzeiro lidera o ranking de equipes devedoras

Por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional suspendeu pelos próximos 90 dias os atos de cobrança da dívida ativa da União. A medida vale para os 26 clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro que possuem passivos tributários e previdenciários com a entidade.

Conforme a Portaria Nº 7.821, publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira (18), as medidas aplicam-se aos prazos em curso a partir do dia 16 de março deste ano e serão mantidas até quando perdurar o estado de emergência sanitária no país. A nova rotina, no entanto, pode sofrer alterações de acordo com o processo de evolução da Covid-19.

As medidas têm como objetivo viabilizar a superação da crise financeira, levando em conta os efeitos da pandemia sobre as condições de pagamento dos contribuintes. No caso dos clubes, com a paralisação das competições nacionais, regionais e estaduais, perde-se a receita de bilheteria dos estádios durante este período. Além de que a negociação por patrocinadores se torna mais difícil.

Um dos clubes endividados é o Cruzeiro. Afundado em uma crise política, administrativa e financeira, o clube, rebaixado à Série B do Brasileirão, lidera o ranking de equipes devedoras. A Raposa acumula o montante de R$ 261.651.485 em débitos na União. Consequentemente, é o líder neste quesito na Segunda Divisão. Seguido por Guarani-SP (R$ 150.488.696) e Náutico (R$ 78.807.530).

Já a dívida do Atlético gira em torno de R$ 49.5 mil.

CEO testa positivo

Sandro Gonzalez, CEO do Cruzeiro, está com coronavírus. A notícia foi divulgada na noite de sexta-feira pelo clube, que detalhou que o estado de saúde dele é bom, e o empresário permanece em casa, com a sua família, isolado em quarentena.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Paulo Guedes 22 de março, 2020 | 20:38
É preciso tomar medidas que asseguram os empregos e geraram empregos em nosso país. Reduzir o salário dos nossos políticos pela metade para ajudar a população necessitada.
Jair Bolsonaro 22 de março, 2020 | 19:12
E nós trabalhadores? Estamos livres das cobranças de dívidas por 90 dias também? O povo brasileiro é quem está precisando ficar livre das dívidas! E os governantes desse país querem tirar do nosso salário!

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO