Comércio de Ipatinga poderá funcionar para serviços de entrega, afirma secretário

Em entrevista ao Diário do Aço, o secretário municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), Agnaldo Bicalho, explicou que o decreto não interfere nas relações trabalhistas

Wôlmer Ezequiel


Agnaldo Bicalho destacou que supermercados, farmácias e drogarias poderão funcionar normalmente
Nesta sexta-feira (20), a administração de Ipatinga publicou o Decreto Nº 9.281/2020, que determina que os estabelecimentos comerciais da cidade deverão fechar as portas a partir deste sábado (21). A medida inclui bares, lanchonetes e restaurantes. Estabelecimentos como supermercados, farmácias, drogarias, locais de venda de remédios para animais e postos de combustíveis vão poder abrir normalmente.

Conforme o governo municipal, a medida é necessária por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e será válida até o dia 30 deste mês. Nos segmentos impactados, será permitido apenas o serviço de entrega (delivery), desde que atendidos os critérios especificados no decreto.

Em entrevista ao Diário do Aço, o secretário municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), Agnaldo Bicalho, explicou que o decreto não interfere nas relações trabalhistas. “O que estamos proibindo é o comércio varejista e atacadistas de abrirem as portas aos clientes. No entanto, se as empresas entenderem que os empregados vão trabalhar internamente para atender os serviços de entrega, não tem problema, como o caso das lanchonetes e restaurantes. Não vão poder é ficar com as portas abertas aos clientes. Têm muitas pessoas que já não fazem comida há anos, só pedem lanche em casa. Não queremos causar um desabastecimento geral”, ressaltou.

Comércio varejista
Agnaldo Bicalho também destacou que após a publicação do decreto, a tendência é que o comércio varejista passe a criar um sistema de entrega, igual dos estabelecimentos do gênero alimentício. “Para nós, as lojas podem entregar uma calça ou uma blusa para o cliente em sua casa. Não tem problema para a prefeitura. O que não podemos é ter aglomeração de pessoas. É importante todos colaborarem. E se começarem a burlar o decreto, teremos um aumento de casos de coronavírus e aí vamos precisar adotar medidas muito mais drásticas, igual em outros lugares”, afirmou.

Prestadores de serviços
Em relação aos prestadores de serviços, o secretário explica que também poderão funcionar, desde que não recebam os clientes em seus estabelecimentos. “O que é permitido é o prestador ir até as pessoas. Por exemplo, se alguém tiver um problema da internet, poderá ligar para a empresa de internet e o técnico ir até a sua casa. Entretanto, a empresa não pode manter seu escritório aberto às pessoas. Queremos evitar a circulação de pessoas. Portanto, vamos evitar sair de casa. Precisamos fazer esse sacrifício agora. Até as feiras da cidade estarão suspensas. Se a gente fizer um esforço grande agora, vamos colher bons frutos em um período curto e voltar com o funcionamento normal do comércio”, pontuou.

Comércio em Timóteo, Fabriciano e Paraíso

A exemplo do que ocorreu com Ipatinga, onde o prefeito Nardyello Rocha assinou um decreto determinando o fechamento do comércio varejista e atacadista e outros segmentos que propiciam aglomeração de pessoas, os prefeitos de Timóteo, Douglas Wilkys, e de Coronel Fabriciano, Marcos Vinícius Bizarro, tomaram a mesma decisão nesta sexta-feira (20). A ordem vale a partir deste sábado (21).

O objetivo da medida é restringir a aglomeração e a movimentação de pessoas, para conter a proliferação do novo coronavírus (Covid-19). Clubes recreativos, sociais, salões de festas e afins também deverão ser impedidos de qualquer atividade nestes municípios.

Em Santana do Paraíso, o Executivo determinou, por meio de decreto, a suspensão imediata e até o dia 29, em todo o território do município, de competições ou eventos esportivos de qualquer modalidade, atividades em escolas de esportes, atividades religiosas, clubes, academias, estúdios e estabelecimentos similares.

Já os bares, restaurantes, padarias e estabelecimentos congêneres deverão observar em sua organização de cadeiras/mesas a separação mínima de um metro e meio, além de disponibilizar álcool em gel em local visível para que os seus frequentadores possam se higienizar.


Supermercados e farmácias mantêm funcionamento

A restrição para funcionamento do comércio na região do Vale do Aço não atinge empresas do gênero alimentício como supermercados, hortifrútis e padarias. Farmácias, drogarias, postos de combustíveis, depósito de gás, depósito de água e locais de venda de remédios para animais também poderão funcionar normalmente. Portanto, não há risco de desabastecimento ou motivo para a corrida de consumidores aos estabelecimentos.


Comércio de Ipatinga poderá funcionar para serviços de entrega, afirma secretário

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Lucélia Bento da Silva 21 de Março, 2020 | 12:26
Porque os Supermercados aidam estão abertos a multidão aglomeração de pessoas?
Estou longe da minha filha adolescente que trabalha no Duvale e fico com o coração na mão. Pois nenhuma medida foram tomadas e muitas vidas expostas.
Se a orientação é ficar em casa, com respeito ao próximo, então os supermercados devem tomar medidas rápidas. O proprietário, gerente não tem noção da gravidade? Quem vai se responsabilizar depois pelas as vidas dos funcionários? Depois é tarde demais!
É incompreensível vê tamanha irresponsabilidade com os funcionários, que estão indo por necessidade e medo de perder o emprego, mas com medo também!

Guilherme Salgado 20 de Março, 2020 | 21:59
Não é pra ficar em casa ? Agora as pessoas se fecharem dentro de loja e prevenção ? Só por que e delivery as pessoas vão estar na quarentena, acho que a noção passou longe, encontro de pessoas contrai vírus, uma pessoa que encontra com outra contrai um vírus, então agora o delivery seria a cura do Corona vírus ? Kkkkk ótimo
Carlos 20 de Março, 2020 | 18:34
Por qual razão o prédio da prefeitura continua em funcionamento? Servidores poderão ficar expostos e expor suas famílias?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO