O inferno dentro de cada um

Escritor e jornalista recifense lança um curioso livro de contos

O livro de contos O Espetáculo da Ausência, do escritor e jornalista recifense Ney Anderson, não tem compromisso com nada, além da ficção. Os textos carregam uma atmosfera de mistério, com personagens sempre à beira da existência. Os contos se interligam, mas podem ser lidos separados, sem prejuízo na compreensão da ideia proposta.

Ney Anderson, que também é jornalista e crítico literário, mantém o site Angústia Criadora - www.angustiacriadora.com -, no qual faz resenhas e entrevistas com autores.

Divulgação


Ney Anderson, do site Angústia Criadora, lança o seu primeiro livro
Os 33 contos deste que é seu primeiro livro são todos ambientados no Recife, mostrando personagens com as urgências do mundo contemporâneo. Algumas histórias são curtas, outras, nem tanto. Essa preocupação nunca existiu. A gênese do livro está nas situações-limite pelas quais os personagens passam.

O título reflete diretamente a incompreensão que os personagens têm com o mundo, com as histórias trafegando entre o real e o imaginário de cada um. É possível reconhecer o Recife dos camelôs, ambulantes, pontes e locais habitados por figuras deslocadas do mundo tradicional.

Isso não quer dizer que representa um bairrismo ou regionalismo, na tentativa de mostrar a cultura e o povo com as características peculiares, sotaques etc. Embora não deixe de ser uma homenagem à cidade, o Recife aparece como um ponto de encontro dos personagens, que estão sempre lutando contra os próprios demônios, o inferno dentro de cada um.

Sem experimentalismos desconexos, as figuras decaídas criadas por Ney Anderson passam por momentos que começam banais e mudam de rumo, como a vida real, sem roteiro prévio ou direção certa. Tudo está ao alcance dos olhos, o livro é um apanhado de histórias ficcionais sem compromisso com a verdade, apenas com a suposição dela.

A força narrativa está no não dito, num jogo de palavras e frases que precisam de maturação, embora fluam tranquilamente. A linguagem é o trunfo do livro, através das histórias se percebe um exemplo de amor pela arte e tudo o que ela pode representar.

A apresentação é de Raimundo Carrero (“Mais do que belo, é um grande livro”), prefácio de Luiz Antonio de Assis Brasil (“É das melhores coisas que li nos últimos tempos”), posfácio de Cícero Belmar (“Ney Anderson não tem a empáfia dos modernosos nem a presunção de assumir a invenção da roda, mas tem o que se chama de luminosidade”).

E inclui ainda textos introdutórios de Andrea Nunes (“Os contos são uma reprodução da cidade que nos habita”) e Santiago Nazarian (“Ney Anderson é um observador mordaz para vidas alheias, com uma sensibilidade lírica e pop”), além de observações de Gilvan Lemos e Ney Matogrosso, O Espetáculo da Ausência já nasce embalado com as melhores indicações.

SERVIÇO:
Lançamento de livro
O Espetáculo da Ausência - Ney Anderson
Editora Patuá - Preço R$ 40
Sexta-feira – 17 de abril – 18h
Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco
Rua João Lira, s/n, Santo Amaro - Recife-PE
Ao lado do Parque 13 de Maio.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO