Retomada das obras da LMG-760 é tema de reunião

Divulgação


Em encontro com secretária em exercício de Planejamento e Gestão, Celinho Sinttrocel cobrou retomada das obras

O cronograma de implantação das resoluções do Comitê Interfederativo (CIF) da Fundação Renova, aprovados no dia 7 de fevereiro de 2020, foram discutidos em reunião na Cidade Administrativa, nesta semana, que teve a participação do deputado estadual Celinho Sinttrocel (PCdoB); Luíza Castro, secretária em exercício de Planejamento e Gestão, e o seu assessor, Luiz Otávio. A Deliberação CIF nº 388 aportou, em caráter compensatório, R$ 128 milhões para realização total da pavimentação da LMG-760.

O deputado lembrou que a Fundação Renova é a entidade responsável pela reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, que atingiu a região do Rio Doce em grandes proporções.

A secretária informou ao deputado que a intenção do Estado, da Secretaria e do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) é cumprir rigorosamente o cronograma de trabalho estabelecido junto à Fundação. Segundo ela, em sua última reunião, o Conselho Curador da Renova aprovou a concepção geral do instrumento jurídico a ser firmado entre as partes. E que a Renova não realizará a obra. Ela repassará os recursos para o Estado, que implementará a pavimentação.

Preparada uma primeira minuta, ela já foi discutida com a Advocacia-Geral do Estado de Minas Gerais (AGE) e com o DEER – e novamente encaminhada ao Conselho Curador, que tem a competência de aprovar os projetos propostos pela Diretoria Executiva da Fundação Renova e pelo CIF.

Composto por nove membros, sendo seis indicados pelas empresas mantenedoras, este Conselho pautou o tema e se reunirá nesta sexta-feira (20) para uma avaliação e uma tomada de decisão.

Ainda segundo Luíza Castro, assim que o Conselho Curador der o sinal verde à minuta final do instrumento jurídico, ela será preparada e assinada no meio do mês de abril. Logo após a tramitação final deste processo, a ordem de serviço poderá ser dada ainda no mês de junho.

O deputado Celinho informou que está em contato direto com André de Freitas, diretor-presidente da Fundação Renova, no sentido de cobrar maior rapidez na aprovação do formato e do instrumento jurídico bem como no repasse da primeira parcela para o reinício das obras o quanto antes.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO