Educação no Contém Cultura

Espaço multicultural é tema de atividade escolar no Bugre

O Contém Cultura do Bugre abriu a programação do mês no fim de semana passado, com uma sessão especial dedicada a alunas da Escola Estadual Antônio Marques. As estudantes visitaram o projeto para pesquisar o equipamento de cultura, atividade proposta no livro Janela da Arte, adotado pelo educandário, que sugeriu o Contém como objeto de estudo.

Divulgação/ACS CCB


As alunas se aprofundaram em todos os detalhes do Contém Cultura
“Tínhamos que visitar algum centro cultural da cidade, e o Contém é o único ponto no município dedicado exclusivamente a movimentos culturais. Gostamos muito da experiência. Sabemos que não é toda cidade que tem uma sala de cinema como esta”, observou Élem Pereira de Souza, aluna da Escola Estadual.

Micaele Alves Leal disse que, se o Bugre não pudesse contar com o Contém Cultura, a cidade perderia um pouco da graça. “O cinema não deixa a nossa cidade maior, mas a faz melhor, e bem melhor”.

Késia Vitória da Silva Mendes falou que a experiência foi diferente. “O espaço tem uma programação legal e é confortável. Tem mesmo cara de cinema, mas a entrada é franca e a pipoca é de graça. E também a gente não precisa viajar para outra cidade para ver um filme”.

Maria Eduarda de Almeida Resende enfatizou que as atividades promovidas no espaço, a exibição dos filmes, oficinas de artes e de dança, valorizam ainda mais a sala. “Eles facilitam o acesso de pessoas com deficiência ao espaço, e isso é outra vantagem muito bacana”, sublinhou a estudante.

Documentário
As alunas avaliaram todo o projeto, desde a sua concepção, passando pela estruturação da sala, curadoria dos filmes, cidades onde funcionam outras unidades do Contém e a programação oferecida. O projeto é patrocinado pela Cenibra, via Lei Federal de Incentivo à Cultura

Os equipamentos tornam o espaço adequado para promoções culturais. Em toda sessão de cinema, o público pode se deliciar com os filmes e com a pipoca quentinha oferecida no Contém.

Divulgação/ACS CCB


As sessões de cinema são cheias de alegria e ainda incluem pipoca
A localização é outro ponto positivo, de fácil acesso, no coração da cidade, no centro da praça, fazendo um jogo harmonioso com a paisagem tomada de várias cores, onde prevalece muito verde.

A agente cultural, Magda Albano recordou algumas realizações da sala multicultural, como a exibição do documentário sobre o surgimento da cidade. E fez uma síntese das ações realizadas no Contém, que já exibiu mais de 50 títulos em um ano de funcionamento.

A sala recebeu oficinas de breaking, artesanato, palestras, campanhas de trânsito e de saúde dos governos federal, estadual e municipal. E tem sessões especiais dedicadas a alunos da rede pública de ensino, além de reuniões com feirantes, Consep e Biblioterapia, e ainda a programação do Salão do Livro, uma ação do Instituto Usiminas.

Após a apresentação do Contém ao grupo, Magda exibiu o curta Ilha das Flores, de Jorge Furtado, em sessão comentada, que aborda as relações desiguais geradas entre os seres humanos pelo capitalismo.

A narrativa toma como base a diferença entre o ser humano, o porco e o tomate. Na manhã de segunda-feira (9), as alunas ministraram uma aula expositiva em classe sobre o Contém Cultura, levando à comunidade escolar o que aprenderam sobre o projeto.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO