Jovem armado com pistola é baleado ao enfrentar a polícia, em Fabriciano

Além da arma apreendida, suspeito estava com binóculo e monitorava do alto de um morro a movimentação na cidade

Divulgação Polícia Militar


Uma pistola municiada, binóculo, maconha e celular apreendidos pela PM

Atingido por um tiro disparado por um policial, por causa da resistência a uma abordagem, está internado no Hospital Dr. José Maria Morais, o jovem E.G.S., de 22 anos. Ele foi ferido por um tiro no tórax, ao reagir a uma tentativa de abordagem nas proximidades da Travessa Mariano Benevides, no bairro Maria Delfina Benevides, em Coronel Fabriciano.

Em poder do suspeito foram apreendidos, uma pistola, um binóculo e outros objetos. Em monitoramento realizado por policiais militares, com o objetivo de detectar pontos de tráfico de drogas e comércio de armas de fogo, na noite de terça-feira (25) a equipe viu um homem subindo um pasto. Ele portava uma arma de fogo cromada na cintura, aparentando ser uma pistola e também levava um binóculo e um celular.

Os policiais solicitaram apoio para a abordagem ao suspeito. Relata a polícia que o indivíduo caminhou em direção a uma das equipes que se encontrava em observação nas proximidades. Na tentativa de abordagem, os PMs se identificaram por repetidas vezes para que o suspeito não colocasse as mãos na cintura.

Entretanto, afirmam os policiais, E.G. não acatou as ordens, levou a mão à arma à cintura e sacou a arma. Com isso, um dos policiais militares disparou um tiro contra o jovem no intuito de se defender de uma possível agressão. O tiro acertou a região lateral esquerda do tórax e atingiu as costelas.

Assim que foi atingido o suspeito caiu, foi contido e desarmado. Em seguida foi providenciado o socorro ao ferido. E.G. foi colocado em uma viatura da PM e transportado para o Hospital Dr. José Maria Morais.

Com o abordado foram localizados, arma de fogo, carregadores, munição, binóculo, celular e uma porção de maconha. E.G. foi socorrido e ficou internado no hospital, sob escolta policial, conforme apurou o
Diário do Aço.

Gangues

Segundo a polícia, o jovem é integrante de uma organização criminosa da região do bairro Manoel Maia. Antes do ocorrido, E.G. observava a cidade com o binóculo e falava constantemente ao telefone celular, possivelmente com os colegas do bando, que está em guerra contra uma facção rival do bairro Santa Cruz.

Por causa dessa disputa vários crimes contra a vida foram registrados no começo do ano em Coronel Fabriciano e, semanalmente, os integrantes de ambos os grupos têm sido apanhados com armas e munições.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Sabao 27 de Fevereiro, 2020 | 15:02
tem que matar , nunca vi bandido peitar policia
Zoião 26 de Fevereiro, 2020 | 17:50
Aqui no Manuel maia não tem gangue não para com está história aqui só tem noia e pé de pano.
Pesquisador 26 de Fevereiro, 2020 | 17:19
TOLO onde já se viu enfrentar Policiais? Ainda mais Tendo o preparo que eles tem dia a dia tanto ão portarem Armas ou mesmo nas defesas pessoais.. Se esse metido a Bandido escapa dessa é muita Sorte.. que sirva de exemplos para que outros meliantes pensem Duas vezes antes de tentarem engraçar com a POLICIA.. bandido bom é bandido morto

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO