Terra treme em Muriaé,na madrugada

Cidade de 110 mil habitantes, na Zona da Mata mineira sofreu o terceiro abalo sísmico desde sexta-feira

Reprodução de vídeo


Área onde moradores relatam terem sentido o abalo sísmico; prefeitura afirma que não há riscos detectados

Moradores da cidade de Muriaé, na Zona da Mata mineira estão intrigados com uma sequencia de tremores de terra. Na madrugada desta terça-feira (25), mais uma vez os abalos foram sentidos por moradores de vários bairros.

As pessoas relatam que ouvira, "estrondo seguido de forte tremor de terra". Esse foi o terceiro episódio em quatro dias.

Os bairros Gaspar, União, São José, Prainha, Barra, Safira, Cerâmica, parte do Planalto e outras regiões, ficaram apavorados e a maioria deixou suas casas. Bombeiros e Defesa Civil foram acionados, porém nada foi constatado.

A população assustada, quer uma resposta concreta sobre esses tremores de terra, que ocorreram na tarde de sexta-feira (21) e voltaram nesta madrugada. Até o momento não houve a manifestação das autoridades competentes a respeito desta situação anormal para a região. Muriaé está localizada na Zona da Mata mineira e possui uma população estimada pelo IBGE em 110 mil habitantes.

Outros casos

Dois tremores de terra foram registrados na tarde desta sexta-feira (21), em Muriaé. Segundo o Laboratório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), um abalo atingiu a magnitude de 2,4 graus na Escala Richter e outro 2,2 graus.

A Defesa Civil municipal e o Corpo de Bombeiros foram para as ruas averiguar a situação no município e até o fim da manhã dessa terça-feira não forma registradas vítimas nem outras ocorrências, como quedas de construções.

A prefeitura divulgou nota segundo a qual "os abalos de terra que foram sentidos em Muriaé na sexta-feira (21) são acompanhados por técnicos do Observatório Sismológico de Brasília.

Segundo a nota, "embora haja relatos de vários abalos, apenas dois foram detectados pelo sistema, sendo que o mais forte deles alcançou o índice de 2,4 na Escala Richter, ficando dentro do patamar de classificação colocado como 'Muito Pequeno'. Portanto, não há motivo para pânico ou preocupações".

Ainda conforme a administração municipal, os abalos muito provavelmente foram provocados por causas naturais, não havendo qualquer relação com supostas obras ou implosões. (Com informações da Rádio Muriaé )
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Cidadão 26 de Fevereiro, 2020 | 15:58
Se não for algum deslizamento ou explosão clandestina, podem ser buracos se abrindo sob a superfície, como acontece na Flórida, onde buracos gigantescos se abrem de repente. Muitas vezes cavidades subterrâneas se abrem quando a chuva penetra no solo e lá dentro ocorrem desabamentos.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO