Entregador de lanches bate em viatura e motocicleta no Iguaçu


Motocicleta atingiu viatura ao sair de alça do bairro Iguaçu para a BR-381 e depois atingiu outra motocicleta que passava pela rodovia; dois motociclistas foram socorridos com vida

Um acidente que envolveu duas motocicletas e uma viatura da Polícia Militar deixou dois motociclistas feridos. Ambos foram socorridos e atendidos no Hospital Márcio Cunha, com fraturas. Ambos estão fora de risco.

Policiais tinham parado uma viatura para abordar um condutor suspeito, inabilitado e embriagado, quando veio um entregador de lanches, atingiu a traseira do carro da polícia, uma Chevrolet S10 e ainda atingiu outro motociclista que passava pelo local no momento da colisão.

A ocorrência foi registrada por volta de 22h40 de segunda-feira (24), na avenida Pedro Linhares Gomes, trecho urbano da BR-381 em frente a um hotel, no bairro Iguaçu, em Ipatinga, pista sentido a Governador Valadares, conforme apurou o Diário do Aço.

Inicialmente policiais militares que atuavam no patrulhamento decidiram abordar o condutor de uma Honda XR 250 Tornado, de cor vermelha. O veículo era conduzido por R.L.A., que trafegava sentido ao Centro de Ipatinga. Constatou-se que o condutor não possuía carteira de habilitação.

Havia também a suspeita que o condutor além de inabilitado tinha feito uso de bebida alcoólica, o que se comprovou por meio de um teste feito com o etilômetro, quando ficou aferido o índice de 0,27 mg/l de ar alveolar.

Batidas em sequência

No momento em que os policiais faziam os procedimentos ao condutor suspeito, a viatura Chevrolet S10 permaneceu na lateral da pista (que é também local de parada de um ponto de ônibus), com as luzes ligadas.

Entretanto, o condutor de uma motocicleta Honda CG 125 Fan, que saía do bairro Iguaçu pela alça de acesso à BR-381, identificado como Daniel Estevão do Nascimento, de 28 anos, bateu violentamente contra a traseira da viatura policial.

A motocicleta ficou parcialmente destruída e a viatura teve danos no lado esquerdo traseiro. Nenhum dos militares envolvidos na ocorrência se feriu.

Com o impacto, Daniel foi lançado a distância e teve fratura de fêmur direito. O SAMU foi acionado, prestou o socorro e o encaminhou para o Hospital Márcio Cunha, onde foi encaminhado para o bloco cirúrgico.

Motociclista atingido

No momento da colisão passava pelo local, trafegando no sentido Horto/Centro, uma motocicleta JTA Suzuki, conduzida por Edison Fidélis Fernandes Júnior, de 29 anos, que também foi atingido pela motocicleta desgovernada, conduzida por Daniel.

Edison também caiu e precisou de socorro médico. No hospital constatou-se que a vítima teve fratura na clavícula direita.

Ambos os condutores foram submetidos a teste do etilômetro e não ficou constatado nenhum índice de embriaguez.

As motocicletas foram liberadas para pessoas indicadas pelas duas vítimas. No momento do acidente Daniel levava uma bolsa da empresa de entrega de comidas ifood que também foi liberada para a pessoa que ele indicou.

A perícia da Polícia Civil compareceu ao local e colheu os dados para definição as causas do acidente.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcos F.g 25 de Fevereiro, 2020 | 20:30
São válidas as críticas aos motociclistas , muitos brincam com a vida numa perigosa roleta russa, mas vamos aos fatos:
A viatura se posicionou numa zona de escape destinada para que os condutores, saídos da avenida Brasil possam se deslocar e atingir com Segurança a faixa de rolamento, não haviam cones na alça de acesso indicando um carro à frente.
Polícia cruza carro na BR o que constitui crime Federal, pois salvo a condição de cerco policial, não têm este direito, fora viaturas estacionadas em passeios , furando sinal sem estar atendendo urgência, sem contar o péssimo hábito de apontar arma na cara de cidadão desarmado para fazer a busca e apreensão do nada.
O piloto estava olhando a BR para entrar na via e não observou um carro ( viatura) estacionado de forma irregular.
Se vc baba ovo da pm, o choro é livre.
Pesquisador 25 de Fevereiro, 2020 | 18:49
Acrescentar um dado nesta postagen... aqui no vale do aço e cidades vizinhas quem não conheceu pelo menos ouviu falar kkkkkkkkkkk tempo bom que não volta mais era quando CABO ANÉSIO da policia militar atuava com sua motocicleta com dois caixotinhos do lado e os blocos para multar kkkkkkkkkkk eita homen que trabalhava com a caneta.. e outra na época não existia essa de acidentes não esse ex: policial exemplar impunha a lei
Joao 25 de Fevereiro, 2020 | 14:50
não respeitam semaforos, somente olham se tem ou não viatura por perto e avançam... passam pela direita, faz zigue zague, depois morre aí e lamenta que fulano era tão legal; a polícia ta precisando fazer mais blitz e fiscalização a esses motociclistas, maioria sem carteira... tem que arrumar a blitz e vigiar quem volta dela, parar principalmente esses que voltam... se o trânsito esta inseguro é também por falta de fiscalização, tem cidades do porte de ipatinga dentro do estado de minas que tem muito mais blitz que aqui,eu não entendo isso. deve alegar a causa de sempre, as Estatísticas.
Pesquisador 25 de Fevereiro, 2020 | 12:45
Maioria dos acidentes acontece com essa juventude inresponsaveis que não tem Amor a Vida deles e nen com a dos outros .. agora é esperar ele recuperar e fazer Arca com os danos causados ãos outros veiculos.. ainda bem que não ouve vitimas fatais.. que sirva de exemplo
Natal 25 de Fevereiro, 2020 | 11:09
....se não respeitou a viatura policial com os devidos policiais perto , imagina os outros veículos que trafegam nas rodovias e nas ruas da cidade....vai dizer que não viu a viatura com as luzes ligadas....

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO