Coronavírus pode chegar pelo mar? Ministério da Saúde vai vigiar

O Ministério da Saúde e a Anvisa orientam que, em qualquer situação, os trabalhadores de portos, aeroportos e fronteiras devem sempre adotar medidas preventivas

Tomaz Silva/Agência Brasil


MS divulga que profissionais estão preparados para proteger a saúde de passageiros e tripulantes de navios de cruzeiro e da população

O Brasil tem se mantido vigilante, mesmo sem confirmação de casos de infecção no país pelo novo coronavírus (Covid-19). Dentre as ações de vigilância anunciadas pelo Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estão as orientações para os navios de cruzeiro, que atracam na costa brasileira, especialmente no período do Carnaval. Se por um lado, a informação de que não existe circulação do novo coronavírus no Brasil tranquiliza a população, por outro, há necessidade de manter cuidados básicos de higiene neste carnaval e ao longo do ano.

E agora a atenção deve ser redobrada não só para os navios que vêm da China, mas também para outros sete países que foram incluídos, na sexta-feira (21), pelo Ministério da Saúde do Brasil como locais que têm gerado preocupação em decorrência da grande quantidade de casos. São eles: Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Vietnã, Tailândia e Camboja.

No caso de cruzeiros marítimos, alguns procedimentos devem ser adotados para proteger a saúde dos passageiros e tripulantes, pessoal de solo e do público em geral nos portos. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, lembra que “todos os profissionais estão preparados para lidar com a avaliação de casos, seja na área de entrada ou nas unidades de saúde”.

O Ministério da Saúde e a Anvisa orientam que, em qualquer situação, os trabalhadores de portos, aeroportos e fronteiras devem sempre adotar medidas preventivas, tais como: Frequente higienização das mãos com água e sabonete; quando as mãos não estiverem visivelmente sujas, pode ser utilizado álcool em gel a 70% para higienizá-las; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo.

Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas e higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

Itália anuncia segunda morte e Irã a quinta

A segunda vítima do Covid-19 na Itália é uma mulher da região norte da Lombardia. No fim de semana também foi anunciada a morte de um homem de 77 anos, perto de Pádua, na região vizinha de Veneto, também pelo novo coronavírus. Com isso o país registrou neste sábado (22), 30 casos suspeitos da doença.

A primeira vítima mortal era natural de Veneza e estava hospitalizada havia dez dias no hospital de Schiavonia devido a outros problemas de saúde.

Irã
No Irã, o total de casos ascendeu este sábado (22) a 28, com 10 novos casos nas últimas 24 horas.
O porta-voz do Ministério da Saúde iraniano revelou na televisão estatal que um desses novos casos morreu. É a quinta morte no país devido ao Covid-19.

Na Coreia do Sul, o número de infetados com o novo coronavírus praticamente duplicou entre sexta-feira (21) e hoje (22), para um total de 443 pessoas.

O principal responsável pelo aumento será um surto no hospital de Cheongdo, no sul do país, região com cerca de 43 mil habitantes fortemente atingida pela epidemia. O hospital foi palco das cerimônias fúnebres do líder de uma igreja cristã, que atraíram cerca de um milhão de fiéis.

China
Na China a estimativa oficial aponta que morreram 109 pessoas em 24 horas, vítimas do Covid-19, o que eleva para 2.345 o número de vítimas mortas pela doença, anunciou a Comissão de Saúde do país.

As autoridades chinesas indicaram que até a meia-noite (hora local) tinham sido registados 397 novos casos da doença para um total de 76.288 casos. Das 109 mortes, 106 ocorreram na província chinesa de Hubei, centro da epidemia, onde foram identificados 366 dos 397 novos casos da doença no país.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO