Após derrota no Mineiro, Adílson Batista pede paciência

Depois de perder o primeiro jogo do ano, o técnico Adílson Batista lembrou dos problemas do clube e pediu paciência

Ricardo Danilo/Light Press/Cruzeiro


Treinador admitiu erros, mas disse que é preciso tempo para encaixar a equipe

A atuação ruim do Cruzeiro e a derrota de 2 a 0 para o Tombense, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Mineiro, geraram críticas do torcedor celeste. Depois de perder o primeiro jogo do ano, o técnico Adílson Batista lembrou dos problemas do clube e pediu paciência.

“A gente sempre fica triste com a derrota. Mas precisamos entender, ter calma, pedir desculpa ao torcedor. Ter paciência, reconhecer que tivemos um pouco abaixo, tivemos desatenções nos dois gols. Alguns (jogadores) estiveram um pouco abaixo do que imaginávamos, outros jogando bem e que sabemos que vão crescer. É um processo. Não é desculpa. Uma hora nós perderíamos”, analisou o treinador.

Esta foi a quarta partida sem vitória da Raposa. O time vem de três empates: com América e Patrocinense, pelo Mineiro e o 2 a 2 com o São Raimundo, válido pela fase inicial da Copa do Brasil. Para o treinador, a derrota para o atual líder do Estadual precisa ser encara com cuidado. “Estou indo para o segundo mês, muita gente (jogadores) chegando com um mês, muitos estreando, desgaste, enfim. Não é uma desculpa. Precisamos reconhecer que erramos.

Tivemos dificuldades no processo de construção (das jogadas) e desatenção somente na bola parada. Erramos e tomamos um gol de lateral, que não poderíamos ter tomado. Precisa contextualizar a derrota e que sirva de lição, atenção e alerta para que a gente melhore. Todos sabemos, dentro do Cruzeiro, que precisamos melhorar”, admitiu o treinador.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO