Ipatinguense está entre detentos que escaparam em túnel

As buscas pelos fugitivos mobilizam agentes penais e um helicóptero da Polícia Militar

Reprodução


Márcio Carmo está entre os quatro fugitivos da penitenciária Nelson Hungria

Quatro detentos do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, fugiram da unidade nesta terça-feira (18). Segundo informações da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), os presos teriam cavado buracos até a rua.

Entre os fugitivos está Márcio Carmo Pimentel, de 40 anos, originário de Ipatinga e ainda, Paul Lopes de Oliveira, de 35 anos; Rodrigo Monteiro de Andrade, de 40 anos; e Flávio Aparecido Ferreira, de 41 anos.

As buscas pelos fugitivos mobilizam agentes penais e um helicóptero da Polícia Militar. Ainda de acordo com Sejusp, a penitenciária realizou a contagem dos custodiados e abriu um procedimento interno para apurar as circunstâncias da fuga. “Quem tiver informações sobre os foragidos pode fazer uma denúncia anônima pelo número 181”, divulgou a Sejusp.

No caso de Márcio Carmo, trata-se de um indivíduo envolvido com a quadrilha conhecida como .50. Entre outros crimes pesa contra o grupo o cerco a um carro forte na BR-381, trecho em Belo Oriente. Nesse ataque, um carro-forte foi metralhado e um dos vigilantes da empresa de transporte de valores morreu.

Caos
A penitenciária Nelson Hungria já foi considerada de segurança máxima, mas a exemplo do caos no sistema prisional mineiro, a unidade está interditada e, desde o ano passado, não pode receber novos presos, por causa da superlotação e infraestrutura precária.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO