Tigre empata com o Athletic no Ipatingão

Time da casa saiu na frente, mas cedeu o empate nos minutos finais da partida

Wôlmer Ezequiel


Meia Tchô marcou um belo gol de fora da área para o Ipatinga

Ipatinga e Athletic ficaram no empate de 1 a 1 na tarde deste sábado, no Ipatingão. A partida foi válida pela segunda rodada do Campeonato Mineiro do Módulo B, e marcou a estreia do Tigre em casa no ano de 2020.

Tchô abriu o placar para o Tigre com um belo chute de fora da área, aos 21 minutos do primeiro tempo. A vitória que garantiria a liderança ao Ipatinga se manteve até os 44 minutos da etapa final, quando Rayan empatou a partida para o time de São João del Rei.

Com o resultado, ambas as equipes somam quatro pontos na tabela de classificação.

O próximo desafio do Ipatinga será na quinta-feira (20), quando enfrenta o Nacional Muriaé pela terceira rodada do Estadual. A partida será às 20h15, em Muriaé.

Primeiro tempo
O Ipatinga começou partindo para cima, mas a primeira grande chance do jogo foi do Athletic. Aos 4 minutos, Nathan carimbou a trave do Tigre.

Apesar do susto, o Ipatinga continuou insistindo no ataque e foi parado com muitas faltas. Até que aos 21 minutos Dyorgenes deu o passe para o meia Tchô, que abriu o placar com um belo chute de longa distância.

Logo após o gol, Mococa fez uma falta forte sobre Dyorgenes e levou o cartão amarelo.

Aos 30 minutos, o árbitro determinou uma parada técnica para hidratação, devido ao calor na cidade do Vale do Aço. A temperatura na hora do jogo era de 34 graus, com sol forte.

Depois dessa parada, o Athletic partiu para cima buscando o empate. Um dos esforços do time de São João Del Rey foi parado pelo volante Caetano, que tomou um cartão amarelo aos 39 minutos, por falta.

Aos 41 minutos, Tchô levou uma trombada do adversário e saiu de campo sentindo dores.

O Athletic seguiu fazendo muita pressão nos minutos finais e teve uma falta a favor nos acréscimos, mas não conseguiu furar a defesa ipatinguense.

Segundo tempo
Apesar das dores sentidas na etapa inicial, Tchô voltou para o segundo tempo e começou dando trabalho para o adversário, chutando em direção ao gol logo nos primeiros minutos.

Aos 20 minutos, o Athletic voltou a partir para cima em busca do empate, mas não conseguia encaixar as jogadas e, num contra-ataque, Dyorgenes seguiu para o ataque e foi derrubado na área aos 21. O árbitro marcou o pênalti para o Tigre, que foi desperdiçado por Tchô.

Depois de passar esse susto, o Athletic seguiu novamente ao ataque e desperdiçou uma chance de marcar aos 25 minutos. Dois minutos depois, o lateral-esquerdo Adriano bateu falta e parou na defesa de Paulo Vitor.

Aos 35 minutos, o zagueiro Zé Leandro deixou Amauri de cara para a meta ipatinguense, mas o atacante do Athletic não conseguiu chegar a tempo para fazer o gol de empate.

Aos 43 minutos, Waltencir, que tinha acabado de entrar no jogo no lugar de Flávio, fez falta sobre o atleta do time de São João Del Rei. Aos 44, M. Paulista fez a cobrança e, depois de bate e rebate na área, Rayan empurrou a bola para o gol, decretando o empate do jogo.

No último minuto dos acréscimos, Mococa quase virou o jogo para o Athletic, mas o goleiro Paulo Vitor salvou o dia ipatinguense.

Escalações
Ipatinga: Paulo Vitor; Leo Felipe, Breno, Zé Leandro e Rodrigo; Caetano (cartão amarelo), Marquinhos e Tchô (gol); Richard Tank (Luciano Pit), Dyorgenes (Marcus Molinari) e Flávio (Waltencir). Técnico – Gérson Evaristo.

Athletic: Jefferson; Fernando Vinícius, Rayan Rodrigues (cartão amarelo e gol), Davy (cartão amarelo), Nathan (Adriano); Arilson, Silvano (Carioca), Filipinho; Mococa (cartão amarelo), Ingro (Amauri) e M. Paulista. Técnico - Gustavo Marcos Rodrigues.

Arbitragem: Márcio Tavares da Silva, Pablo Almeida Costa e Waldeci Ângelo da Silva Oliveira.




Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Zoio de Zoiar 16 de Fevereiro, 2020 | 18:07
Com esse time e pique, num sobe nem a rampa do HMC
Jadenilto Cacio da Silva 16 de Fevereiro, 2020 | 07:11
Fiquei muito tempo sem ir ao Ipatingão e ontem levei meu filho e um colega dele para assistir ao jogo do Ipatinga. Observei que os problemas se repetem, mais fora de campo do que dentro: 1 - Os torcedores não podem usar o estacionamento do estádio e tem que estacionar na lateral da avenida, sem policiamento de trânsito para ajudar e pessoas tirando vantagem, até com colete, cobrando R$ 10,00 para "vigiar" os carros no meio do mato; 2 - A travessia das vias, com crianças é perigosa, os veículos não reduzem a velocidade e não respeitam, quem está atravessando; 3 - Cadê a administração municipal para ajudar a organizar o evento? Coloca o "zona azul" de hora extra e ajuda a divulgar uma boa imagem da cidade. 4 - Não consegui entender o valor o ingresso. Era R$ 10,00 antecipado. R$ 30,00 na hora. Chegou um senhor dizendo que seria R$ 20,00 na bilheteria Venderam a R$ 15,00 (todas como se fossem meia-entrada). Muitos deixaram de ir pensando que teria que pagar R$ 30,00 no dia, cobraram ingressos à partir de 1 ano? Brincadeira. Acho que precisamos profissionalizar a organização do evento.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO