Carnaval, malas e moda

Wagner Penna e as novidades do mundo fashion

Divulgação


Tiara de carnaval da Elo Acessórios
CARNAVAL 2020
O batuque do carnaval já é ouvido há muitos dias, principalmente nas oficinas de moda. E não é apenas nos barracões de escolas de samba ou na sede dos bloquinhos pelo país afora. No circuito fashion, as propostas para a folia de Momo se multiplicam e trazem novidades.

A primeira delas é o chamado glitter ecológico, feito com uma substância degradável, e não com plástico. O preço é um tanto salgadinho - R$ 18 o vidrinho -, mas vale pelo meio ambiente.

Outra tendência carnavalesca 2020 são as tiaras bem elaboradas, isto é, quase uma coroa sobre a cabeça, verdadeiras obras de arte. Acabou aquilo de um arquinho simples com luzinhas piscando e adereços sem graça. A pochete estilo folia também é indispensável e prática. Nas roupas, vale tudo que a imaginação de cada um quiser criar.

////

Divulgação


Mala da Rimowa, criada pela Dior
MODA É MALA
O mercado fashion está sofrendo mudanças profundas, o que não é segredo para ninguém. Novidade mesmo é a forma com que essas alterações ocorrem, com um mercado renovado e recebendo informações 24h por dia nas chamadas redes sociais. Inventar novos métodos para ‘conversar’ com essa turma não é fácil. Lançar novos produtos parece ser uma solução, embora paliativa.

Os especialistas no assunto estão apostando agora na valorização das malas de viagem como o novo ‘Graal’ do consumo de luxo. Assim como o tênis já foi pop um dia e virou fashion, calçando famosos e enriquecendo marcas, as valises para levar na viagem serão o novo ‘must have’ dos fashionistas.

A onda já começou, inclusive, com gente famosa fazendo coleções de determinadas marcas para exibir em aeroportos e vaivém pelas ruas elegantes do mundo afora. Como se vê, a moda virou mala.

////

VAIVÉM
* Quem gosta de moda já deve ter notado o retorno das correntes de ouro com medalhas, deslizando pelos decotes e aberturas do colo, às vezes mais longas, outras mais curtas. Também são usadas em conjunto, várias delas ao mesmo tempo, ao estilo Maria Bethânia. E assim como no caso da cantora, o princípio de tudo isso foi a fé e a religião. E virou moda. ***

* O crescimento da chamada ‘moda circular’, isto é, aquela que, ao invés de ser descartada depois de usada, volta a ser usada, seja através de aluguéis ou de revenda em brechós, está mais acelerado do que se imagina. As pesquisas dos economistas indicam que cresce três vezes mais rápido do que o comércio fashion tradicional. Sustentabilidade fashion. ***

* A turma de confecções que lançou o inverno para o atacado em janeiro não tem do reclamar. Com boas vendas em dezembro, os lojistas fizeram suas encomendas de vestidos, sapatos & bolsas para o frio além do esperado. E decerto, após enfrentar a pausa do carnaval, em março tudo isso retornará ainda com força maior. Amém. ***

* As empresárias Sonia Moura Rocha e Simone Moura passam curta temporada na Europa, em viagem de pesquisas de moda para a próxima estação. Com elas, as filhas Ana Luiza e Marina. E por em Ima Têxtil, no ‘bureau’ da empresa, em São Paulo, Raquel Rocha Sebastião promoveu mais um ‘Café com Estilo’. A tecelagem tem mil novidades para o inverno e já fez os seus lançamentos de verão. ***

* O ‘quid pro quo’ fashion da semana foi a camiseta da Hering, grafada com uma mensagem que brincava com o seríssimo assunto da contaminação de cerveja artesanal em Minas. A peça foi considerada de mau-gosto, e a marca teve que retirar rapidamente a peça das suas araras. ***

* Quantas vezes a leitora já se fez a pergunta sobre quem faz as fantasias luxuosas que musas e atrizes carregam nas escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo? Para quem não sabe a resposta: a estrela no assunto é Michelle X, uma estilista trans que assina as mais bonitas delas, que chegam a custar até 80 mil reais. ***

* PONTO FINAL. A valorização das ações da Centauro (focada em esportes), depois que adquiriu a filial brasileira da Nike, por 900 milhões de reais, animou o circuito fashion nacional. O negócio coroou uma ótima relação da empresa de origem mineira com a grife norte-americana. Há anos uma das empresas do grupo era o franqueado máster dos seus tênis no Brasil.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO