Agendamento de serviços na Justiça Eleitoral está indisponível

Procura por atendimento no cartório em Ipatinga aumentou após propagação de notícias equivocadas sobre biometria

Bruna Lage


O cidadão que teve o título de eleitor cancelado, por exemplo, tem até o dia 6 de maio para regularizar a situação

Após a informação que a biometria seria obrigatória no Vale do Aço ser veiculada de forma equivocada, a procura por atendimento nos cartórios eleitorais de Ipatinga disparou. Mesmo assegurando não ser necessário realizar o recadastro, eleitores da região lotaram as dependências e esgotaram os agendamentos online, por meio do site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Por ora, não há previsão de nova abertura de agenda online. É necessário ir até o endereço físico, situado à avenida Zita de Oliveira, 134, no Novo Centro.

O chefe da 131ª Zona Eleitoral, Leonardo Souza, explica que o agendamento é uma ferramenta disponibilizada, para numa situação de normalidade e eliminar as filas. Entretanto, até o momento, não há previsão de nova abertura de agendas. “Esse ano é eleitoral, então, no dia 6 de maio o cadastro fecha para novos títulos. As pessoas agendaram previamente por causa dessas notícias equivocadas sobre a biometria e a procura foi grande. Estamos aguardando a Corregedoria nos informar se terá agenda para abril. Mas já estamos fazendo projeção de que não haverá. Nesse caso, o atendimento será direto no cartório, sem opção de agendamento prévio. Pedimos que o eleitor que não tem nada a regularizar, que não venha ao cartório. Porque pode impedir àqueles que de fato têm necessidade”, orienta.

Quanto à biometria, ela é facultativa para eleitores de todos os municípios do Vale do Aço e Colar Metropolitano. Na região Leste a obrigatoriedade vale apenas para os eleitores de Governador Valadares.

Título
Quem teve o título de eleitor cancelado tem até o dia 6 de maio para regularizar a situação. Após o prazo, o cidadão que não estiver em dia com o documento, não poderá votar nas eleições municipais de 4 de outubro, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em todo o país.

No ano de 2019, 2,4 milhões de títulos foram cancelados porque os eleitores deixaram de votar e justificar ausência por três eleições seguidas. Para a Justiça Eleitoral, cada turno equivale a uma eleição. Para regularizar o título, é necessário comparecer ao cartório eleitoral, preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral e apresentar um documento oficial com foto. Além disso, será cobrada uma multa de R$ 3,51 por turno que o eleitor deixou de comparecer. O prazo para fazer a solicitação termina no dia 6 de maio, último dia para emissão do título e alteração de domicílio eleitoral antes das eleições. A situação de cada eleitor pode ser verificada no site do Tribunal Superior Eleitoral. 
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO