Inscrições para o Fies e P-Fies começam nesta quarta (5)

Saiba como conseguir bolsa de estudo mesmo sem ter sido contemplado pelo programa do governo

Divulgação


Quem pode se candidatar no Fies e P-fies são os estudantes que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a 0 na redação

Começam nesta quarta-feira (5) as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) e devem seguir até o dia 12 deste mês, conforme cronograma do Ministério da Educação (MEC). Em 2020, serão ofertados 70 mil contratos para o Fies. Já para o P-Fies não há limite de vagas.

Quem pode se candidatar no Fies e P-fies são os estudantes que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a 0 na redação.

Porém, existem critérios de seleção diferentes para as duas modalidades. Assim, para se inscrever no Fies é necessário que o candidato possua renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

Já para o P-Fies, o candidato deve comprovar renda familiar mensal bruta familiar, por pessoa, de três até cinco salários mínimos.

Para tanto, seja para o Fies ou P-Fies, o candidato deve acessar o site do programa e clicar em “Minha inscrição”. O resultado dos contemplados será divulgado no dia 26 de fevereiro.

O que é Fies?

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação (MEC), que tem como objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores da rede de ensino particular. O Fies foi instituído pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001.

Boleto Fies

O modelo de financiamento do Fies possibilita juros zero em uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato. O programa oferta vagas para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos.

No Fies, o boleto é gerado para pagamento respeitando o limite de renda do contemplado, fazendo com que os encargos a serem pagos pelo estudante diminuam consideravelmente.

Já o boleto do P-Fies é destinado aos estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos.

Bolsas de estudo para quem não conseguiu Fies

A expectativa é grande para conseguir uma bolsa de estudo, afinal, para muitas pessoas, é o único meio de conseguir estudar em um faculdade particular. Contudo, nem todos os inscritos no Fies ou P-Fies conseguem ser contemplados com uma bolsa.

Por isso, programas privados de inclusão educacional, como o Educa Mais Brasil, disponibilizam bolsas de estudo para diversas modalidades de ensino. Para garantir a oportunidade não é preciso apresentar nota do Enem ou renda familiar. Basta acessar o site, consultar as bolsas disponíveis e confirmar a pré-matrícula.

(Brenda Chérolet – Agência Educa Mais Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO