Adílson aciona Atlético na Justiça

O Atlético informou que não foi notificado da ação


O ex-volante Adílson entrou com uma ação trabalhista na Justiça contra o Atlético. Ele pede rescisão indireta e cobra do clube R$ 11,6 milhões referentes a salários, férias, 13º e FGTS atrasados, o montante que teria a receber até dezembro de 2020, lucro cessante, danos morais e verbas indenizatórias sobre o direito de imagem.

Na ação, o ex-jogador informa que não recebe salários desde que se aposentou dos gramados após o diagnóstico de cardiomiopatia hipertrófica, uma doença cardíaca que pode levar à morte súbita. O último pagamento feito pelo clube ao jogador foi do mês de junho, com vencimento em julho. Desde então, são seis folhas atrasadas no valor de R$ 312 mil, acordo feito na renovação do ex-volante, em outubro de 2018.

Adílson afirmou ainda que não recebeu um comunicado oficial sobre seu afastamento da função de auxiliar técnico, que passou a ocupar desde a forçada aposentadoria por conta da doença. De acordo com o advogado, o ex-jogador "de forma vexatória e humilhante foi informado que não deveria mais comparecer ao clube porque não fazia parte dos planos da nova comissão técnica contratada".

O Atlético informou que não foi notificado da ação.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO