Chuva intensa deixa Ipatinga em alerta

Informações divulgadas pela Secretaria de Segurança e Convivência Cidadã (Sescon), indicam que Ipatinga experimentou em 24 horas, entre sexta-feira (24) e sábado (25) um índice de precipitação pluviométrica de 105 mm. Durante toda a madrugada, o município registrou chuva contínua e de grande intensidade, sendo os números aferidos por quatro pluviômetros instalados em regiões diversas. Contudo, apenas três chamados emergenciais foram recebidos, decorrentes de ocorrências de menor gravidade e sem vítimas, informou o governo municipal.

A Defesa Civil foi acionada pelo telefone 199 para comparecer à rua Curió e à rua Pintassilgo, na Vila Celeste, além da rua Vitória Régia, no bairro Esperança. Nos locais ocorreram pequenos deslizamentos.

Na manhã deste sábado, com o acompanhamento do prefeito Nardyello Rocha e vários secretários municipais, a força-tarefa do Executivo que trabalha em regime de plantão se deslocou para novas verificações e atuação em pontos onde houve carreamento de lama para vias públicas, como o distrito de Barra Alegre e a região das Chácaras Vagalume. No entanto, não se registrou nenhuma interdição.

A elevação do nível das águas do ribeirão Ipanema ainda requer atenção especial, devido às moradias em áreas ribeirinhas, sobretudo na área da Vila da Paz. Embora ele ainda permaneça dentro de sua calha, o Corpo de Bombeiros advertiu que a perspectiva é de que nesta região da bacia do Rio Doce o índice de inundação medido pelo sistema de alerta hidrológico chegue a 71 cm até o meio-dia. Até às 9h30 o índice era de 59 cm, sendo que acima de 60 cm já é algo preocupante.

O governo municipal afirma que não se chegou a uma situação alarmante, por causa dos efeitos da chuva, mas o quadro requer atitudes de cautela e prevenção.

A galeria da avenida Gerasa – para onde segue a vazão das bocas de lobo nas regiões dos bairros Bethânia e Canaã - também apresentou um grande volume de águas, sinalizando sobrecarga das cabeceiras, e já estava com metade de seu canal ocupado às 9h45, com tendência a elevação em função da continuidade das chuvas, pontua a Sescon.
A secretaria informou ainda que apenas duas quedas de árvores foram registradas, uma entre o Horto e o Bom Retiro e outra no Bom Jardim. As remoções foram realizadas.

O governo municipal assegura que mantém 201 homens em plantão, com o apoio também de empresas contratadas e concessionárias de água e energia elétrica. Dezenas de caminhões e máquinas estão igualmente mobilizados para atender eventuais emergências.



Ribeirão Ipanema permanece na calha normal

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Vander Soares Viana 25 de Janeiro, 2020 | 14:09
Gostaria de saber também como está a situação daquele pessoal que mora após a ponte metálica, local que pertence a Caratinga, próximo àquela fábrica de colchões.
Vander Soares Viana 25 de Janeiro, 2020 | 14:00
Parabéns, vídeo muito informativo.
Gildázio Garcia Vitor 25 de Janeiro, 2020 | 09:34
Parabéns pelo vídeo e comentários, gostei do "cavalinho aproveitando a grama verdinha". Excelentes!
Gildázio Garcia Vitor 25 de Janeiro, 2020 | 09:25
As cidades da Zona da Mata (Manhuaçu, Matipó, Abre Campo etc.) estão todas inundadas. Segundo o Juninho Araújo, a de Abre Campo poderá ser pior que as de 1979. Na medida do possível, atualizem as notícias para nós leitores.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO