Sopa de morcego pode ser origem de coronavírus na China

Na preparação da sopa, o morcego é cozido inteiro, com a barriga aberta

Reprodução


Sopa de morcego servida em Wuhan, China

A disseminação do coronavírus entre humanos na China pode ter origem em morcegos e cobras, como sugere uma análise genética do patógeno que até agora causou 17 mortes e a infecção de mais de 600 pessoas.

Não está claro, entretanto, como o vírus se espalhou entre humanos. Surgiu a suspeita de que o "link" entre os morcegos e as pessoas seja uma sopa que seria consumida em Wuhan, o principal foco do coronavírus e que está isolado.

A sopa é feita com morcego. Imagens da iguaria se multiplicaram nas redes sociais após o início da propagação do vírus, contou o "Daily Star".

Na preparação da sopa, o morcego é cozido inteiro, com a barriga aberta.

Estudos

Um estudo, publicado essa semana na revista "Science China Life Sciences", patrocinado pela Academia Chinesa de Ciências de Pequim, analisou a relação entre a nova cepa e outros vírus.

O estudo aponta que o coronavírus que surgiu na cidade de Wuhan está estreitamente relacionado a uma cepa existente em morcegos.

"O fato de os morcegos serem os hospedeiros nativos do Wuhan CoV (coronavírus) seria um raciocínio lógico e conveniente, embora ainda seja provável que haja hospedeiros intermediários na rede de transmissão de morcegos aos seres humanos", disseram os pesquisadores.

Esse estudo não especulou sobre qual animal poderia ter sido um "hospedeiro intermediário", mas um segundo estudo da Universidade de Pequim, publicado ontem no "Journal of Medical Virology", identifica as cobras como possíveis transmissoras.

De acordo com a revista “New Scientist”, a pesquisa comparou o genoma de cinco amostras do novo vírus com 217 vírus parecidos coletados em várias espécies. A conclusão foi de que o novo coronavírus, identificado como 2019-nCoV, se assemelha ao vírus encontrado em morcegos, embora se pareça mais com o vírus encontrado em cobras.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Angelita Moreira Lopes 28 de Janeiro, 2020 | 14:17
Meu Deus! A que ponto uma cultura sem pé nem cabeça pode chegar! O ser humano me parece muitas vezes sem senso e sem noção pra não dizer outras coisas!
Simplesmente algo muito imbecil e afastado de Deus com certeza!
Jeremias 27 de Janeiro, 2020 | 15:38
Parei de comer pastel de flango
Yvonne 24 de Janeiro, 2020 | 09:15
A Cultura chinesa come muitos seres vivos e que com certeza não passam por inspeção. É inevitavel. Só mudando a cultura de um povo
Marilene 23 de Janeiro, 2020 | 19:12
Também nem vacinam as cobras, lagartos, lagartixas, morcegos, piolhos, besouros, sapos e toca espécie e vão comendo.
Bolsonaro 23 de Janeiro, 2020 | 18:07
Esses chineses estão afastados de Deus...

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO