Programa Nova Ipatinga impulsiona indicadores da economia, afirma governo

O secretário-Adjunto de Obras Públicas de Ipatinga, Anderson Lage, destaca a importância do programa

Divulgação


Governo municipal aponta reflexos positivos do programa realizado na cidade

Visando recapear mais de 100 ruas e avenidas da cidade, construir muros de arrimo e três novas Unidades Básicas de Saúde, entre outras realizações, o programa Nova Ipatinga tem representado a ascensão de indicadores econômicos. A informação é do governo municipal, destacando ainda que a cidade superou registros de cidades mais populosas no quesito geração de empregos.

No período de janeiro a novembro de 2019, Governador Valadares criou 740 novas vagas; Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, gerou 2.495; Montes Claros ficou com 1.545 vagas criadas e Ipatinga registrou a oferta de 3.337 postos de serviços. Executivo ipatinguense informa que os dados divulgados foram extraídos Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O secretário-Adjunto de Obras Públicas de Ipatinga, Anderson Lage, destaca a importância do programa. “Lembramos à comunidade de Ipatinga que essas obras vão chegar a todas as regionais e, embora possam causar transtornos, representam soluções aguardadas há anos e que preparam o município para continuar no rumo do desenvolvimento”, salienta.

Enquanto isso, o prefeito Nardyello Rocha avalia os efeitos secundários das obras. “Temos de pensar que pegamos essa cidade em meio a uma crise e, agora, depois de muito trabalho, estamos colhendo os frutos. A criação de novas vagas de emprego está ocorrendo de forma surpreendente. De janeiro a novembro foram mais 3.337 vagas e estamos esperando o resultado de dezembro, pois temos a convicção de que esse número será ainda maior”, disse.

Para Nardyello, “o volume de obras públicas sem dúvida é um dos principais fatores de influência nesses indicadores. Contudo, há algo mais a ser considerado. O empreendedor tem percebido que esse investimento, além de melhorar a vida da população, tem reflexos em toda a economia: melhores vias para o transporte de produtos; menor manutenção em veículos, além da ampliação do poder de compra da população com a inclusão na ativa de um contingente de pessoas que antes estava desempregado e agora tem essa oportunidade de retornar ao mercado”, conclui.

Investimento
Os recursos para execução das obras do programa “Nova Ipatinga”, no total de R$ 73 milhões, são provenientes do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa). Foram captados pela atual gestão do município em condições especiais, junto à Caixa Econômica Federal.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO