Polícia Civil prende dois suspeitos de execução no bairro Águas Claras

Investigação aponta que adolescente foi morto a tiros porque grupo criminoso acreditava que ele repassava informações para adversários

Divulgação


Um dos investigados foi preso em Ipatinga e outro foi preso no bairro Bom Pastor

Policiais da Delegacia da Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, em Santana do Paraíso, deflagraram uma operação que localizou e prendeu D.S.M., de 23 anos, e G.E.S, de 26. Eles são apontados pela polícia como os executores de Ricardo Ribeiro da Silva, conhecido como Ricardinho (17 anos) no bairro Águas Claras no dia primeiro de maio de 2015.

Conforme apurado pelos investigadores, na época havia uma disputa de gangues no local entre os bandos conhecidos como gangue da rua Trevo e gangue da rua Girassol.

Os criminosos pertencentes ao segundo grupo desconfiavam que a vítima passava informações para os criminosos da rua Trevo, o que a investigação descartou.

Assim, no dia 30 de abril de 2015 o bando da rua Girassol organizou um baile funk e a vítima, de forma incauta, compareceu no local. “Como tinha uma limitação intelectual, Ricardinho sequer se deu conta do perigo”, aponta a investigação.

Por volta de 3h os autores decidiram que executariam Ricardo. Dessa forma, a vítima foi retirada do evento e colocada de joelhos, sendo agredida com um facão e posteriormente executada com um disparo na cabeça desferido por G.E.S., afirma a PC.

O delegado que comandou a investigação e as buscas, Bruno Morato, informou que os investigados no crime foram indiciados por homicídio com três qualificadoras: motivo fútil, sem proporcionar chance de defesa para a vítima e com emprego de tortura. A pena pode chegar a 30 anos de prisão. Na ocasião, a crime chamou a atenção pela crueldade empregada pelos autores.

A prisão dos investigados se deu por volta de 9h dessa segunda-feira (20). G.E.S que tem passagem por tráfico, associação para o tráfico, desacato e desobediência e foi encontrado trabalhando em uma obra no bairro Jardim Panorama, em Ipatinga.

Já D.S.M., com passagem por porte ilegal de arma de fogo foi preso em sua residência, no bairro Bom Pastor em Santana do Paraíso. Eles não resistiram à prisão e foram encaminhados para o presídio de Ipaba, para ficar à disposição da Justiça.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO