Estupro de vulnerável no Bethânia

Crime foi registrado no sábado, em Ipatinga

Divulgação


Criança relatou o crime à mãe, que acionou a Polícia

Um estupro de vulnerável foi registrado no bairro Bethânia, em Ipatinga, na noite de sábado (18). A criança de cinco anos afirma ter sido vítima de A.P.S, um idoso de 65 anos e seu avô.

À mãe, o menino disse que seu "lulu era pequeno e o do vovô era grande". Indagada por ela sobre o assunto, a vítima contou que, na sexta-feira, quando estava na casa de A.P.S, foi levado para atrás de um carro e teve de masturbá-lo, depois repetiu a ação numa casa em construção nas proximidades. A mãe do menor de idade informou, ainda, que a criança relatou o fato também para sua vizinha, moradora dos fundos de sua residência, e que o homem praticava a mesma ação com esta quando pequena.

Ainda segundo a solicitante, o menino relatou que ocorreram apenas os fatos citados, não havendo contato com nenhuma secreção. O autor não foi conduzido por não estar em estado de flagrante. Seus dados foram fornecidos pela solicitante. A vizinha mora sozinha e não estava em casa no momento, não sendo possível qualificá-la.

Os pais do menor de idade foram orientados quanto aos procedimentos subsequentes, a ficarem atentos ao comportamento da criança e quanto à possibilidade de procurarem auxílio profissional.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Sabonete Ii 21 de Janeiro, 2020 | 07:03
é o verdadeiro Avônais, mistura de avô com satanais.
Sabonete 20 de Janeiro, 2020 | 11:48
Flagrante..??... pois isso que acontece esse tipo de coisa....a impunidade é certa....!
Justiceiro 20 de Janeiro, 2020 | 08:30
Velho safado!!!
Flor de Maio 19 de Janeiro, 2020 | 18:37
Avô satânico, nojento...

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO