Sobe o número de vítimas da chuva no Sul do Espírito Santo

Cidade de Iconha foi devastada por chuva e transbordamento de rio na madrugada desse sábado (18)


Em Iconha o volume de água arrastou carros pelas ruas, inundou um pavimento do Hospital Danilo Monteiro de Castro e o Centro registrou cerca de 1 metro de inundação.

O número de mortes no Espírito Santo após a chuva que atingiu o Sul do estado, entre a noite de sexta (17) e a madrugada de sábado (18), subiu para seis, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Uma sexta vítima foi encontrada morta no distrito de Campinho, em Iconha, um dos municípios mais atingidos no sul capixaba.

Somente na noite de sexta-feira três pessoas, dentre elas um casal de idosos e um homem, morreram em Alfredo Chaves, cidade que registrou 214 mm de precipitação acumulada.

As outras três mortes foram registradas em Iconha, conforme dados atualizados na tarde desse sábado. A cidade está em meio ao caos, deixada por uma inundação sem precedentes.

Os dados foram divulgados pela Defesa Civil Estadual, durante uma coletiva na manhã deste sábado (18). O temporal deixou um rastro de destruição em diversas cidades.

Em Iconha o volume de água arrastou carros pelas ruas, inundou um pavimento do Hospital Danilo Monteiro de Castro e o Centro registrou cerca de 1 metro de inundação.

Iconha está localizada na região Sul do ES e, depois da chuva da noite de sexta-feira a população ficou sem eletricidade e com grande parte da área urbana destruída.

"A situação da cidade está um caos. Cenário de guerra, de tsunami. Tudo está destruído, as únicas coisas em pé são as casas nos morros”, explicou o vereador Fernando Volponi, na manhã deste sábado (18).

Sem energia, a população está sem celular para se comunicar com os familiares. “As pessoas não conseguem se falar umas com as outras. Tem filhos procurando mães, mães procurando filhos, porque chegaram à cidade e não conseguem voltar para casa”, disse o vereador.

Conforme o parlamentar, uma das mortes confirmadas no município foi por afogamento. “A vítima foi arrastada pela enchente e, quando o rio esvaziou, ela apareceu parcialmente soterrada pela areia”, afirmou o vereador. (Com informações de Júlia Afonso, Maraísa Silva e Weslei Radavelli / Tribuna ES)


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO