Cursos de Administração e Direito representaram quase metade das participações no Enade 2018

Relatório diz que maioria dos estudantes concluiu formação em instituições particulares

Divulgação


Juntos, os cursos de administração e direito concentraram 48,5% do total de estudantes que fizeram o Enade, em 2018

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou um balanço dos cursos que tiveram mais representantes no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2018. Conforme apuração do órgão, os cursos de Administração e Direito representaram quase metade dos estudantes que prestaram o exame.

Juntos, os cursos de Administração e Direito concentraram 48,5% do total de estudantes que fizeram o Enade, em 2018. Segundo o levantamento, 85% dos alunos de administração participantes do Enade são oriundos de instituições privadas.

Em relação ao curso de Administração, 49,0% dos candidatos estudavam em universidades; 21,1%, em centros universitários; 29,0%, em faculdades; e 1,0%, em Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefet) ou Institutos Federais de Ensino Tecnológico (Ifet).

Quanto aos estudantes do curso de Direito, 87,0% são de instituições privadas e 13,0% estudam em instituições públicas.

Do total entre os cursos, a região Sudeste foi a mais representada, concentrando 42,7% dos inscritos. No Nordeste e no Sul, houve um total de 20,2% do total de cursos para essas regiões. Já o Centro-Oeste teve 10,4% e a região de menor representação foi a Norte, com 6,5% de estudantes participando do Enade.

Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

O Enade é composto de 40 questões divididas em formação geral e em componente específico. A parte específica corresponde a 75% da nota e, a geral, a 25%. A avaliação é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação e é composta por uma prova para avaliação individual de desempenho do estudante e um Questionário do Estudante.

De acordo com a legislação, devem ser inscritos no Exame os estudantes ingressantes e concluintes dos cursos de graduação avaliados na edição, bem como estudantes irregulares. No histórico escolar do estudante ficará registrada a situação de regularidade em relação ao Enade. Em 2018, o exame foi realizado no mês de novembro.

*Com informações do Inep

(Brenda Chérolet – Agência Educa Mais Brasil)

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO