LIRAa aponta infestação de 2,2% do Aedes aegypti em Coronel Fabriciano

Divulgação


As localidades mais infestadas são Jardim Primavera, Frederico Ozanan, Moradora do Vale e Aparecida do Norte

Em Coronel Fabriciano, o primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) do ano apurou infestação de 2,2%. Como nos levantamentos anteriores, 80% dos focos foram identificados dentre das casas. As localidades mais infestadas são: Jardim Primavera (2,4%), Frederico Ozanan (2,2%), Morada do Vale (2%) e Aparecida do Norte (2%). O levantamento foi feito entre os dias 6 e 10 de janeiro de 2020. Em outubro de 2019, o LIRAa foi de 0,8%, aponta o Executivo municipal.

Os índices abaixo de 1% indicam condições satisfatórias; entre 1% e 3,9%, situação de alerta, e superiores a 4%, risco de surto, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. A chegada do calor e do período chuvoso é propícia para a reprodução do mosquito. Portanto, é a época do ano que requer mais cuidado do poder público e, principalmente, do cidadão.

“Há mais de dois anos temos ficado abaixo do índice tolerável do Ministério da Saúde, por meio de ações de efetivas e contínuas de controle das arbovirores que reduziram drasticamente a infestação e os casos das doenças. Mas é imprescindível que a comunidade continue colaborando e cada pessoa, cuide do sua casa, do seu quintal, elimine ou higienize recipientes que acumulem água para impedir que o mosquito se desenvolva”, destaca a subsecretária de Saúde de Fabriciano, Vania Tavares.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO