Proposta pretende transformar todos os assentos dos ônibus de Ipatinga em preferenciais

De acordo com o texto protocolado, todos os assentos dos veículos do transporte coletivo passariam a ser preferenciais

Divulgação


Se aprovado, o documento prevê advertência e até multa para quem descumprir a lei

Proposta em tramitação na Câmara de Ipatinga pretende acabar com a limitação de assentos preferenciais no transporte público municipal. O Projeto de Lei nº 155/19, de autoria da vereadora Lene Teixeira (PT), foi apresentado no fim de dezembro passado e recebido nesta quarta-feira (15) pelas Comissões de Legislação, Justiça e Redação e de Urbanismo, Transporte, Trânsito e Meio Ambiente.

De acordo com o texto protocolado, todos os assentos dos veículos do transporte coletivo passariam a ser preferenciais. Idosos com idade igual ou superior a 60 anos, obesos, mulheres grávidas ou com crianças de colo, lactantes e pessoas com deficiência física seriam contemplados. Atualmente, uma pequena parcela dos assentos é destinada a esses grupos preferenciais.

“Isso quer dizer que essas pessoas terão direito a prioridade sempre que o ônibus estiver cheio. A grande maioria cede seu assento a quem precisa, mas ainda vemos falta de respeito. Por isso, apresentei esse projeto de lei”, afirma a vereadora.

Segundo o documento, as empresas de transporte público não precisariam alterar a configuração atual dos assentos prioritários, mas seriam obrigadas a fixar avisos contendo instruções sobre a nova medida.

Se aprovado, o documento prevê advertência e até multa para quem descumprir a lei. Mas, antes, a proposta terá que ser aprovada pelas comissões, cujo prazo para parecer se encerra no próximo dia 21, e ainda ser apreciada pelo Plenário em dois turnos.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ezequiel Nascimento Rodrigues 17 de Janeiro, 2020 | 15:44
eles teriam que aumentar mais onibus nos horarios de pico o trabalhador sai do serviço cansado e ainda tem que vir de pé no onibus e tambem colocar frescao nas linhas esses vereadores só querem fazer oq não é nessessario
Joaquim Dias Chaves 17 de Janeiro, 2020 | 13:43
Prefeito e Vereadores de ipatinga, vocês deveria era aumentar as vagas de estacionamentos para idosos, meia duzia de vagas para centenas de idosos. Gostaria de ter uma resposta.
Ferreira 16 de Janeiro, 2020 | 23:49
Essa senhora fica o dia inteiro sentada, atoa, sem fazer nada, enquanto os trabalhadores que ficam o dia todo na lida terão que pegar ônibus cheio e agindo ceder seus lugares para os idosos, sendo que a maioria só resolve sair de casa nos horários de pico pra bater perna
Arthur 16 de Janeiro, 2020 | 19:28
Tinha q ser do PTleco...
Girce 16 de Janeiro, 2020 | 19:03
Então vai ser assim , alguns idosos ficam o dia inteiro jogando e comendo as mulheres com os olhos na pracinha o dia inteiro . De tarde o trabalhador morto de cansado tem que Seder o lugar pra quem já está com a bunda doendo de tanto ficar sentado jogando baralho e conversando com as piriguete # me poupe#sepoupe#nospoupe .
Palhaço 16 de Janeiro, 2020 | 16:53
Ainda bem que financie um carrinho usado, kkkkkkk, por que se minha familia resolver passear de onibus eu fico em pé ne kkkk mais novo sou eu kkkk com quase 40
Maria Moreira 16 de Janeiro, 2020 | 16:52
Porque não colocar ónibus exclusivo para os preferenciais,assim evita discursão e todos ficam satisfeito pq é dever de todos deixar o lugar para as pessoas com necessidades especiais porem tb tem os horários de pico dos trabalhadores,estudastes que sai cansados da empresa e escolas.Isso gera transtorno para todos.
Silveira 16 de Janeiro, 2020 | 13:28
A educação e o respeito ao idoso, gestantes e pessoas com necessidades especiais começa é na FAMÍLIA e não na escola; a escola é um complemento.

Se os pais ou responsáveis ensinassem seus filhos, não haveria a necessidade desta lei; concordo que há necessidades maiores, como necessidades básicas essências a serem atendidas para a população, como saneamento básico, saúde, educação (no sentido de estruturas condizentes e profissionais bem remunerados), etc.
Rodrigo 16 de Janeiro, 2020 | 12:42
Boa tarde a todos e uma matéria que da até graça de ler,implementar uma lei que se torna todos acentos preferenciais,kkkkk
Porque nu faz uma pra colocar ar condicionado nos ônibus,vc trabalhar o dia todo nu calor daquele jeito e ainda tem que pagar uma passagem caríssima,andar em pé até chegar no seu destino e nossa que queridíssima vereadora quer implementar o projeto que torna todos acentos preferenciais, é muita falta do que fazer
Vereadora vc e nosso prefeito corre atrás pra voltar ar condicionado nos ônibus, aí vc vai ter o apoio da população e será aplaudida por isso,isso sim que é ajudar a população de Ipatinga, que tanto sofre com esse transporte precário.
Pedrin Perito 16 de Janeiro, 2020 | 12:12
Vai quebrar a autotrans!
Primeiro,idoso nao paga passagem, logo, a populaçao está cada vez mais idosa,ou seja, destinar todas a cadeiras é atitude humana, mas não atende a comunidade como num todo.
Vai fomentar transporte alternativo coletivo com mini bus...
Jaja alguem pensa nisso.Assim, os não "preferenciais" terão transporte assegurado.Lembrando que já existe um BuZu que faz linha Ipatinga X BH no mesmo moldes do UBER..
Poderia essa Vereadora requerer o aumento de cadeiras destinadas aos preferenciais, agora todas? E cadê os frescoes? Obs: nao sou usuario,mas vejo a dificuldade e desumanizaçao do sistema viario de Ipatinga
Chiquinhio Americano Usa 16 de Janeiro, 2020 | 11:53
A dona Leni teixeira deveria preocupar em fazer uma lei que ensina as criancas nas escolas, a atravessar nas faixas de pedetres, nao jogar lixo na rua, e muitas outras boas coisas mais, porque eh la que comecam a ser bons cidadoes. E nao ficar inventando estorinhas no ano de eleicao. Devemos sim respeitar os idosos e necessitados, ceder lugar a eles nos onibus, na filas etc. Para isto nao precisa de lei, as pessoas de bom senso e educadas ja o fazem.
Alex 16 de Janeiro, 2020 | 11:28
Seria melhor eles coloca mais busão para rodar com ar condicionado não ter está falta de com promiso com a população fazer isto nao ajudar mais coloca mais busão e abaixar o preço da paisagem
Luizao 16 de Janeiro, 2020 | 09:41
essa senhora faz isso porque certamente nao anda de onibus depois de enfrentar 8 horas de trabalho, se é que ela sabe o que é trabalho. o que precisamos é educar a população pois assim a pessoa terá sensibilidade para ceder seu lugar quando necessario
Silveira 16 de Janeiro, 2020 | 09:36
Hahahahaha


E ainda quer ser Prefeita de Ipatinga...
Ailson 16 de Janeiro, 2020 | 09:33
Este assunto deve ser tratado como cultural. Portanto senhora vereadora, tente implantar sua ideia nas escolas, é la que está quem deve ser educado e não inventando e impondo leis fajutas como esta.
Coisa de parlamentar fraco, que não sabe ( e não tem QI ) para exercer o poder que tem nas mãos.

"EDUCAI AS CRIANÇAS, E NÃO SERÁ PRECISO PUNIR OS HOMENS".
Edmilson Silveira 16 de Janeiro, 2020 | 08:55
É muita falta de serviço!! Isso mostra o descaso com a população. Não demora muito e vem mais uma lei, dizendo que em todos os locais a preferencia será sempre dos sem serviço. Eta mundinho....
Rose 16 de Janeiro, 2020 | 07:19
Tem que fazer uma lei que obriga as empresas de ônibus colocar mais ônibus no horário de pico, porque e um absurdo você pagar passagem cara e ter que andar com os ônibus lotado e em pé , falta de respeito com o cidadão que paga imposto.
Helena A.nogueira 15 de Janeiro, 2020 | 23:19

QUE ABSURDO !
SÃO POUCOS OS ASSENTOS PREFERÊNCIAS MAS OS USUÁRIOS CEDEM O LUGAR.SEM NECESSIDADE ALGUMA DE SER LEI..
TEM PROJETOS DE LEI MAIS INTERESSANTES E BENÉFICOS AO CIDADÃO ,NÃO ?
ANO ELEITORAL INVENTAM DE TUDO.
O POVO NÃO É BOBO.
Henrique Lacerda de Oliveira 15 de Janeiro, 2020 | 23:05
DISCORDO TOTALMENTE.

Existe uma diferença entre o dever e o direito.
Quer um exemplo:

DEVER

"Quando estamos em uma lotérica, correio ou banco, e alguém deficiente, gestante, idoso ou lactante chega para ser atendido, ou quando aguardamos o atendimento do caixa preferencial, somos obrigados a ceder o nosso lugar por força de lei".

DIREITO
Já no caso dessa lei ser aprovada, tornado todos os assentos preferenciais, isso fere o princípio do direito constitucional e também fere o código de defesa do consumidor, uma vez que ao rodar a roleta e pagar pela passagem, você não está mais na condição do dever e sim na condição do direito, porquê uma vez que você pagou, os direitos são iguais.
Henrique Lacerda de Oliveira 15 de Janeiro, 2020 | 22:40
Discordo totalmente.
Existe uma diferença entre o dever e o direito. Um exemplo, quando vc está na fila do caixa, bancos ou lotéricas, vc ainda está na condição do dever, ou você sede a sua vez na fila ou as agências disponibilizam caixa preferencial para deficientes,idosos, gestantes e lactantes, a lei diz isso, mas vc ainda está na condição do dever, não pagou nada. No caso dessa lei ser aprovada, todos os assentos virarem preferenciais, você fere o direito constitucional do cidadão, porquê uma vez que vc rodou a roleta e pagou, vc não está mais na condição do do dever, e sim na condição do direito, porquê vc pagou, então os direitos são iguais.
Gildázio Garcia Vitor 15 de Janeiro, 2020 | 19:25
Esta é mais uma das muitas consequências da elevação da expectativa de vida no país. Segundo o IBGE, os idosos ( acima dos 60 anos ) representam, hoje, 14,3% do total de habitantes, cerca de 30 milhões, mas em 2060 serão 73 milhões ( 32,2% ). Em 5/9/2020 chego à 3ª idade. Portanto, serei beneficiado por esta nova lei que, acredito, não vai "pegar". Precisamos ensinar os jovens e os não tão jovens a terem respeito, carinho e solidariedade com os mais velhos, inclusive com os da família. A Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Regina Alves, "planeja apresentar ao Congresso uma proposta para permitir a adoção de idosos no país" ( FSP - 13/1/2020 ). Parabéns à companheira Lene pela iniciativa. "Navigare necesse; vivere non est necesse" ( Pompeu, 106 - 48 aC ), então vamos continuar navegando e, se der, vivendo.
Soares 15 de Janeiro, 2020 | 18:22
quem não tem projeto inventar história
Cidadão 15 de Janeiro, 2020 | 18:11
Como sempre, algo sem utilidade prática. Aliás, que utilidade tem esse partido PT ainda?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO