Lendário goleiro Glaysson anuncia fim da carreira

Aos 40 anos e com nada menos do que dez acessos em clubes diferentes ao longo de sua trajetória, o goleiro, nascido em Belo Horizonte e criado na base do Cruzeiro, definiu que era o momento de parar

Divulgação


Glaysson marcou história como o maior ''cigano'' do futebol mineiro

Depois de assinar e ter registrados cerca de trinta contratos profissionais em dezessete clubes diferentes, o lendário goleiro Glaysson, um dos jogadores mais conhecidos e o mais rodado do futebol em Minas Gerais, anunciou o fim da sua carreira no início desta semana.

Aos 40 anos e com nada menos do que dez acessos em clubes diferentes ao longo de sua trajetória, o goleiro, nascido em Belo Horizonte e criado na base do Cruzeiro, definiu que era o momento de parar e buscar uma outra atividade ligada ao futebol e também seguir a trajetória na pequena empresa de locação de mesas e cadeiras. Foram 20 anos de carreira experimentando toda espécie de sentimento nos mais diversos clubes das mais diversas regiões do estado e também de outros estados.

Carreira

Ao longo de duas décadas Glaysson, canhoto e um líder em todas as agremiações que defendeu, envergou a camisa dos seguintes clubes: Cruzeiro (1993-2000); Ipatinga (2000); Democrata-GV (2001); Grêmio Mauaense (2001); Guarani (2002); Ipatinga (2002-2003); Democrata-GV (2003-2004); Olympic (2004); Guarani (2004-2005); Mixto-MT (2005); Uberlândia (2005); Democrata-GV (2006); Rio Branco (2006); Villa Nova (2007-2008); Legião-DF (2008); Rio Branco (2009); Uberaba (2009); Volta Redonda (2010); Araguari (2011); Caldense (2011-2012); Nacional de Patos (2012); Caldense (2013); Nacional de Uberaba (2013); Uberlândia (2014); Nacional de Muriaé (2014); Tupi (2015-2016); Guarani (2017); Tupynambás (2017); União Luziense (2018); Tupynambás (2019).
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO