Autor de furto resiste a abordagem policial e acaba ferido com um tiro, em Ipatinga

Militares tentaram cercar o suspeito que levava na cintura dois frascos de desodorante furtados em drogaria; autor confesso já foi preso 24 vezes

Marco Aurélio Neves


O local da abordagem que terminou com o suspeito baleado

A tentativa de policiais em abordar um suspeito de furto na noite de terça-feira (14), na avenida Simon Bolivar, no bairro Cidade Nobre, em Ipatinga, terminou com E.L.O., de 29 anos, atingido por tiro na perna. Ele foi flagrado saindo de uma farmácia com algo na cintura e tentou correr dos policiais, quando teria feito o gesto de retirar tal objeto provocando a ação de um dos policiais que disparou um tiro no abordado, que já tinha 24 passagens pela polícia.

A ocorrência começou quando a equipe dos PMs motociclistas do Grupo Especializado em Prevenção Motorizada Ostensiva Rápida (Gepmor) deparou com E.L. saindo de uma drogaria na avenida Simon Bolivar. O suspeito demonstrava pressa e trazia algo na cintura. Os militares pararam o homem determinando que colocasse as mãos sobre a cabeça e virasse de frente para uma parede.

Inicialmente, ele obedeceu às ordens dos PMs para ser revistado, mas assim que dois dos militares desembarcaram das motocicletas, E.L. correu segurando algo na cintura depois de empurrar um dos militares. Os policiais acionaram reforços, pois suspeitavam que o suspeito pudesse ter assaltado a drogaria e estivesse armado.

Enquanto isso, o policial empurrado saiu no encalço do suspeito que correu em direção à rua Yuri Gagarin. Ao ser alcançado, o fujão teria feito um gesto como se fosse retirar um objeto na cintura. Tal situação levou o PM a acreditar que pudesse ser uma arma de fogo e disparou duas vezes, um dos tiros acertou a perna esquerda de E.L. que caiu.

Os policiais revistaram o suspeito retirando da cintura dele dois frascos de desodorante. Como o ferido sangrava muito, os PMs providenciaram o socorro e, no caminho, encontraram com o resgate do SAMU. O autor do furto foi transferido para a ambulância para ser levado ao Hospital Márcio Cunha. Ele ficou internado para ser submetido a uma cirurgia ortopédica.

Confessou o furto

Enquanto era atendido, E.L. confessou o furto dos desodorantes, situação confirmada pelos funcionários da drogaria Indiana, inclusive, o ato dele foi filmado pelas câmeras de segurança do estabelecimento. Os atendentes não presenciaram o crime, mas alegam que desconfiaram da atitude do homem que entrou no local e, depois de perguntar o preço de vitamina, fez o pedido de um orçamento.

Hospitalizado, E.L. ficou sob escolta policial, detido por furto, desobediência e resistência. Assim que receber alta médica poderá ser autuado na delegacia de Polícia Civil. Já o policial que realizou o disparo, mesmo em situação inicial de autodefesa, também recebeu voz de prisão e ficou à disposição da Justiça Militar pela lesão corporal, situação de praxe em ocorrências de pessoas feridas durante uma ação policial.

Homem possui 24 prisões por crimes contra o patrimônio



O capitão PM Anselmo Pedrosa explicou que o autor confesso do furto possui 24 registros de prisão, dentre as quais, uma por roubo, outra por receptação e outras por furto. E.L. mora no bairro Industrial, em Santana do Paraíso e sempre atua em furtos na região do bairro Cidade Nobre, conforme levantamento da PM.

"Ele alegou que levou a mão à cintura para retirar os frascos de perfume que tinha furtado, o policial entendeu que poderia ser uma arma e se defendeu. Ele recebeu voz de prisão por furto e responderá por resistência à prisão. Quanto ao policial serão adotadas as medidas de praxe", detalhou o oficial.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Roberto 16 de janeiro, 2020 | 16:33
É revoltante ver uma noticia dessa, o Polícial ser preso pq ele em situação de crise (perigo ) ele se viu obrigado a se defender de um bandido . Agora ele pode até ser prejudicado em sua carreira , se ñ faz é punido pelas leis e pela sociedade e se faz é punido pelas leis e por parte da sociedade e ainda coloca sua vida em risco , então vc q ñ é polícia pensem o q é melhor ? Eu ja tenho minha opinião . Preferiria voltar pra minha família vivo . Ou seja,as leis finge q pune os bandidos e a polícia finge q da segurança pra sociedade. Apesar de ser a melhor Polícia do Brasil ñ tem mais autonomia pra trabalhar . Coitados dos nossos heróis policiais. Vergonha essas leis.
Flor de Maio 16 de janeiro, 2020 | 10:27
Sou fã número um da PMMG. Lamentável a lei não cooperar!
Rocha 16 de janeiro, 2020 | 09:06
Parceiro,a PM esta correta. O trabalho
da policia e tirar de circulacao a bandidagem das ruas, e se preciso tirar esses rato do planeta . O trabalho da policia e protejer a populacao mas primeiro se protejer.( bandido bom e aquele que dorme e nao acorda mais).
so nao concordo ;e um policial ter que receber voz de prisao ou ser afastado do trabalho porq foi forcado a decer o cano no bandido pra se proteger. (acorda Brasil )
Helena A.nogueira 15 de janeiro, 2020 | 23:14

E SE O BANDIDO TIVESSE REALMENTE UMA ARMA?. POLICIAL ESTÁ CUMPRINDO O SEU PAPEL,SUA FUNÇÃO... MAS SÃO AS LEIS QUE O NOSSO CONGRESSO VOTA.
SE TIVESSE PRESO NÃO TERIA COMETIDO OUTRO FURTO.

VERGONHA ESSE CONGRESSO.
Sabonete 15 de janeiro, 2020 | 17:59
FLOR DE MAIO....COMPREENDO VOCÊ PLENAMENTE, FICO INDIGNADO TAMBÉM....MAS INFELIZMENTE SÃO AS LEIS BRASILEIRA...POR ISSO QUE ESSE VAGABA TEM 24 PASSAGEM PELA POLICIA...QUERO DIZER 25.....
Cidadã 15 de janeiro, 2020 | 17:49
Deve existir muitas vitimas desse marginal, mas agora é proibido postar foto de bandido! País de politicos fracos q não resolvem nada, são burros, incompetentes e corruptor!!!!
Flor de Maio 15 de janeiro, 2020 | 16:49
Situação de praxe... Ok! Minha indignação continua senhor sabonete
Sabonete 15 de janeiro, 2020 | 15:44
GENTE....VAMOS LER A REPORTAGEM COM MAIS ATENÇÃO.....POIS ESTÁ TUDO MUITO BEM EXPLICADO...
Luiz Carlos Machado Teodoro 15 de janeiro, 2020 | 14:50
Só o Brasil mesmo bandido Souto polícia presa kkk
Flor de Maio 15 de janeiro, 2020 | 14:05
O policial q atirou recebeu voz de prisão??? Desisto. O mundo tá acabado!
Wallace Garcia 15 de janeiro, 2020 | 13:41
É um absurdo que um policial em cumprimento de seu dever tenha sido preso, ele deveria era ser condecorado por retirar um meliante desses das ruas ainda mais considerando que esse vai ter muitas dificuldades de cometer crimes novamente.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO