Construção de apartamentos do Bom Jardim será retomada

Governo federal disponibiliza R$ 4 milhões para conclusão de residencial que começou a ser construído há seis anos

Divulgação


Iniciadas em 2014, as obras foram suspensas em fevereiro de 2017, em função de irregularidades constatadas pela instituição de crédito

Cumprindo compromissos de trabalho na tarde desta terça-feira (14), em Brasília, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, anunciou ter obtido, com o apoio do gabinete do deputado Enéias Reis (PSL-MG), a liberação de R$ 4 milhões e 87 mil em recursos para a conclusão dos 300 apartamentos em construção no bairro Bom Jardim.

Iniciadas em 2014 por meio do programa “Minha Casa Minha Vida”, as obras foram suspensas em fevereiro de 2017, em função de irregularidades na então Associação Habitacional de Ipatinga. Diante de entraves que convergiram inclusive para a insolvência da empresa executora das obras, a Caixa Econômica Federal interrompeu a destinação de novos aportes para as moradias. Organizações compostas pelos próprios condôminos passaram a acompanhar o desenvolvimento do projeto. A supervisão foi transferida à CRE – Comissão de Representantes do Empreendimento e CAO – Comissão de Acompanhamento de Obras após denúncias de má gestão e improbidade administrativa que afetaram a AHI.

Conforme adiantou o Executivo ipatinguense, os serviços finais para entrega das edificações estarão a cargo da WR Construtora, já habilitada e notificada para assumir a responsabilidade pelas obras.

Ao antecipar a liberação dos recursos, o prefeito de Ipatinga também fez questão de mencionar as gestões feitas por sua base de governo na Câmara Municipal para que houvesse um desfecho positivo em relação aos apartamentos.

“Em fevereiro próximo, completam-se três anos desde que as obras foram suspensas, e enfim podemos dar esta ótima notícia às centenas de famílias que, embora já soubessem que contavam com o seu lugar reservado no residencial, não tinham qualquer perspectiva concreta sobre quando, afinal, poderiam morar ali”, concluiu Nardyello Rocha.

Programa

O conjunto habitacional Bom Jardim III é composto por 14 blocos de apartamentos. São dez blocos com 22 apartamentos e mais quatro com 20. A área de cada uma das moradias é de 45 metros quadrados. A construção foi interrompida num estágio de cerca de 85% das obras. Os 300 apartamentos beneficiam cerca de mil pessoas, de famílias com renda mensal de até R$ 1.800.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Hanz Muler 15 de janeiro, 2020 | 07:57
E a oposição ainda não aceita. duro.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO