Secretaria de Saúde determina recolhimento de dois lotes da Belorizontina

Confira o número do lote da cerveja, que está sempre no rótulo ao lado ou abaixo do código de barras

Reprodução


Quem tem da cerveja Belorizontina em casa deve conferir o lote

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais determinou o recolhimento de dois lotes (L1 1348 e L2 1348) da marca Belorizontina, da cervejaria Backer.

Quem tem garrafas dessa cerveja em casa deve conferir o lote de produção no rótulo da marca, normalmente junto da data de validade da bebida e código de barras. Os lotes que estão no mercado serão recolhidos.

A decisão saiu depois que, em duas amostras analisadas por peritos da Polícia Civil foi detectada a substância dietilenoglicol, usada para o resfriamento da cerveja, que pode ter contaminado pessoas que ingeriram a bebida nas últimas semanas.

A Polícia Civil informou que o laudo do Instituto de Criminalística ainda é preliminar e que não há como confirmar a responsabilidade da empresa no caso.

Uma força-tarefa formada por técnicos da Secretaria de Saúde de Minas Gerais e do Ministério da Saúde atuava em Belo Horizonte para identificar o agente causador de uma doença misteriosa que levou várias pessoas para o hospital.

Um homem morreu e outros oito estão internados com insuficiência renal e outros males graves. A investigação apontou que, em comum, eles tinham bebido cerveja, além de terem passado ou residirem num mesmo bairro de BH, o Buritis.

Nota da cervejaria Backer

Após entrevista coletiva nesta tarde, a Polícia Civil divulgou laudo informando que a substância dietilenoglicol foi identificada em duas amostras recolhidas da cerveja Belorizontina na casa de clientes, que vieram a desenvolver os sintomas. Vale ressaltar que essa substância não faz parte do processo de produção da cerveja Belorizontina, fabricada pela Cervejaria Backer.

Por precaução, os lotes em questão - L1 1348 e L2 1348 - citados pela Polícia Civil, e recolhidos na residência dos consumidores citados, serão retirados imediatamente de circulação, caso ainda haja algum remanescente no mercado. A Cervejaria Backer continua à disposição das autoridades para contribuir com a investigação e tem total interesse que as causas sejam apuradas, até a conclusão dos laudos e investigação.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO