Metalúrgicos aprovam contraproposta da Aperam

No fim da votação, 375 trabalhadores foram a favor do fim das negociações

Enviada por leitor


A discussão e a votação da contraproposta ocorreram em quatro turnos, na quarta-feira (8)

Os metalúrgicos da Aperam South America aprovaram, em assembleia, a contraproposta da empresa para a Campanha Salarial 2019/2020, encerrando assim a campanha salarial. A votação foi realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Timóteo e Coronel Fabriciano (Metasita), em quatro turnos, na quarta-feira (8). Aproximadamente, 600 trabalhadores participaram da assembleia.

A empresa fez três contrapropostas. A primeira: R$ 1.000 de abono e INPC de 2.55% a partir de 1/4/2020; Segunda: R$ 2.530 de abono e 0% de INPC; Terceira: R$ 800 de abono, 1% de INPC a partir de 1° novembro 2019 e 1,55% a partir de 1° de maio 2020. Por maioria, os metalúrgicos acataram a segunda oferta. No fim da votação, 375 trabalhadores foram a favor do fim das negociações.

Avaliação do Metasita

Em nota enviada ao Diário do Aço, o Metasita informou que era contra a proposta aprovada, por entender que ela até atende o interesse imediato do trabalhador, que é o abono, mas que, porém, ao longo do tempo, traz “grandes prejuízos” por não repor as perdas salariais. “Apesar da discordância por parte da direção do sindicato, respeitamos a posição da categoria, que é que tem o poder de decidir. Entendemos também que caberá à direção do sindicato um forte trabalho junto à categoria para evitar que a empresa se utilize desse mecanismo em outras oportunidades, passando a fazer muito mais uma remuneração flexível, do que de fato atendendo aos interesses dos trabalhadores”, pontuou a nota.

Outra contraproposta

No dia 19 de dezembro do ano passado, os trabalhadores da Aperam South America rejeitaram, em assembleia, uma contraproposta apresentada pela empresa para a Campanha Salarial 2019/2020. Foram 144 votos contra e 46 a favor. Nessa contraproposta apresentada, era oferecido um reajuste salarial de 2,55%, abono salarial de R$ 500 para salários de até R$ 10 mil, e acima desse valor, R$ 255 fixos no salário do trabalhador; reembolso-óculos R$ 350; e manter as demais cláusulas sociais aprovadas em acordos anteriores.

Já a pauta de reivindicações do Metasita incluía pagamento de um abono, correspondente a um salário calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no valor de R$ 4.143,55 e que seja aplicado, de forma linear, a todos os trabalhadores, correção equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) integral acumulado, atualmente em 2,92%, além de outras reivindicações.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO