Casal de militares atacado por criminosos se recupera

O casal está internado no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em BH, desde segunda-feira

O coronel Alex de Melo, de 50 anos, e a cabo Raiana Rodrigues Figueiredo, de 34, permanecem hospitalizados, em Belo Horizonte. O comando da corporação informou por meio de nota oficial que o coronel atingido por dois tiros no rosto e foi vítima de tortura, está acordado, consciente e já recebe dieta líquida.

Já a cabo, que levou um tiro na cabeça e outro nas costas, passou por tomografia na manhã de quarta-feira e, segundo a PM, a equipe médica, inspira maiores cuidados.

O casal está internado no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em BH, desde segunda-feira quando foram socorridos depois de ser brutalmente agredido por uma quadrilha que invadiu a chácara onde o casal passava o fim de semana, em Igarapé, na Região Metropolitana.

A polícia confirma que prendeu o sexto envolvido no caso. Ele não teve a identidade divulgada, mas a corporação o confirmou que o prendeu no bairro Cachoeirinha, na Região Noroeste da capital. O acusado estava com um segundo carro (Fiat Uno) roubado do casal em Igarapé, onde aconteceu o crime. Outro carro levado, um Nissan Livina, foi encontrado incendiado. A passagem do Uno a caminho de Belo Horizonte foi registrada por uma câmera da Polícia Rodoviária Federal, o que ajudou no andamento da apuração.

A polícia não descarta a possibilidade de a quadrilha ser composta por sete ou oito membros e tinha iniciado roubos a sítios e chácaras em Igarapé. No fim da noite de domingo, invadiram o imóvel onde estava o casal e, ao descobrir que eram policiais militares, decidiram torturar as vítimas e depois atiraram no casal. Uma das vítimas, apesar de ferida, rastejou até uma casa vizinha para pedir socorro.

Uma força-tarefa levou a cinco suspeitos de envolvimento no caso. Um deles confessou e revelou o esconderijo de outros quatro. Ao cercar o imóvel, também em Igarapé, os policiais alegam que foram recebidos a tiros e revidaram. Três dos suspeitos morreram e um se entregou. Estão presos Diego Mateus de Oliveira Santana, de 23 anos, e o fabricianense Wendel Oliveira Silva Rodrigues, de 22.

Veja mais:
Fabricianense é um dos presos por atacar casal de PMs na grande BH
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO