Campanha alerta sobre uso de celular no trânsito

Além de ser proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o uso de celular no trânsito é uma atitude perigosa

Divulgação


Cenibra e empresas parceiras fazem ações educativas para prevenir o uso do aparelho no trânsito

Hábito moderno que se tornou uma das principais causas de acidente no trânsito, o uso de aparelhos celulares ao dirigir é o novo alvo da campanha anual da Cenibra sobre segurança nas estradas, informou a empresa. As ações educativas iniciaram-se no Natal e vão até o carnaval, período no qual as rodovias estão mais movimentadas.

Além de ser proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o uso de celular no trânsito é uma atitude perigosa. De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), usar celular ao dirigir é a terceira maior causa de mortes no trânsito no Brasil. Acidentes envolvendo automóveis causam cinco mortes no país a cada hora, informa o Conselho Federal de Medicina (CFM).

Com o mote "Não use o celular ao dirigir. Sua vida não tem película de proteção", a campanha da Cenibra conta com a colaboração das empresas parceiras que estão envolvidas nos processos de logística florestal, infraestrutura de estradas, manutenção de equipamentos florestais e transporte de pessoas e está sendo realizada nas rodovias BR-381 e LMGs 758 e 458, principais estradas nas áreas de atuação da empresa.

As ações são feitas por voluntários das empresas participantes, que fazem blitze educativas e distribuem brindes alusivos à campanha, bem como dão orientação aos motoristas quanto à importância de adotar hábitos seguros ao dirigir.

Celular no trânsito gera multa

Dirigir o veículo usando fones nos ouvidos conectados à aparelhagem sonora ou com telefone celular é considerado infração de trânsito média e está sujeito a quatro pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13.

Se o condutor estiver segurando ou manuseando o celular, a infração se torna gravíssima e o valor da multa sobe para R$ 293,47, além de acarretar perda de sete pontos na CNH.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Pedrin Perito 07 de janeiro, 2020 | 08:28
Mesma observação , Sr.Palhaço, tá tudo errado.Se parar meia hora num certo trecho,num passa um sem cometer algum ato irregular/ilegal.
Palhaço 06 de janeiro, 2020 | 17:11
E o cachorro solto dentro do carro kkkkkkkkkkkk

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO