Timoteense com problemas psicológicos está desaparecido há oito dias

Em entrevista ao Diário do Aço, a esposa do timoteense, Lorena de Nascimento Rocha, relatou que toda a família está muito preocupada com o desaparecimento de Felipe

Álbum pessoal


Felipe Arcebispo Rocha foi visto pela última vez no dia 9 deste mês, no município de Canoas, no Rio Grande do Sul

Nesta sexta-feira (13), completa-se oito dias que o jovem Felipe Arcebispo Rocha, de 23 anos, está desaparecido. Ele é morador do distrito Cachoeira do Vale, em Timóteo. Desde o dia 5 deste mês sua família procura por Felipe, que tem problemas psicológicos. Ele saiu de casa pela manhã para comprar pão e não voltou mais.

Em entrevista ao Diário do Aço, a esposa do timoteense, Lorena de Nascimento Rocha, relatou que toda a família está muito preocupada com o desaparecimento de Felipe, que foi visto pela última vez em Canoas, no Rio Grande do Sul. O município fica a 18 quilômetros de Porto Alegre. “No último domingo (9), eu recebi uma notificação do nosso banco, pelo aplicativo do celular, informando que Felipe usou o cartão de crédito em um posto de combustível, às 2h.

Na mesma hora eu liguei para lá e um funcionário me falou que Felipe realmente esteve no posto para comprar uma garrafa de água. No entanto, depois disso não foi mais localizado, e estamos sem notícias dele até o momento”, informou.

Gramado
Antes dessa data, Felipe também chegou a ser visto em Gramado (RS). Conforme sua esposa, no dia 7, ele entrou em um estabelecimento comercial de Gramado, se sentindo mal, e comprou uma água, com seu cartão de crédito.

“Quando ele pagou a água, a funcionária percebeu que Felipe não estava muito bem e foi conversar com ele, momento em que meu esposo informou que precisava de ajuda e pediu para a funcionária ligar para minha sogra, que chamou a polícia. Com isso, Felipe foi enviado para Porto Alegre, de ônibus, mas não sabemos direito o que aconteceu a partir daí. Só sei que ele foi visto em Canoas depois, no dia 9, no posto de combustível”, contou.

Esquizofrenia
Conforme Lorena, há três meses Felipe foi diagnosticado com esquizofrenia por um psiquiatra e tem desenvolvido problemas psicológicos desde então. “Nesses últimos meses, sua saúde mental piorou muito. Estamos casados há oito anos. Temos até uma filha de 4 anos. Durante esse tempo, nunca vi meu marido com a saúde mental tão ruim desse jeito. Ele foi até afastado do seu emprego por causa desses problemas. Só espero que ele volte para casa. Já fizemos boletim de ocorrência e a polícia daqui está comunicando com a polícia de Porto Alegre”, pontuou.

Quem tiver informações acerca do paradeiro de Felipe Arcebispo Rocha pode entrar em contato com a família pelos números de telefone (31) 98660-3996 e (31) 98642-6741.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO