Mirante da foz do Piracicaba

Wôlmer Ezequiel


A conclusão da restauração da Estação Pedra Mole essa semana, entre os bairros Cariru e Castelo, em Ipatinga, trouxe também a abertura de um mirante de um local histórico, a foz do rio Piracicaba no rio Doce.

Apesar de sua importância, também geográfica, a foz até então ficava escondida entre árvores da mata ciliar, do lado ipatinguense, e do Parque Estadual do Rio Doce, do outro lado.

Relatam os pesquisadores que pelo local passaram os desbravadores no século XVII, que percorriam as terras até então desconhecidas, em busca de ouro. Os rios eram o principal acesso que tinham em meio à mata densa.

Como chegar

Quem quiser conhecer a área restaurada da Estação Pedra Mole deve seguir pela avenida Itália até as proximidades da área da feira livre, no entroncamento com a rua Etiópia.

No lado direito da via, logo depois de uma curva está a portaria do acesso à estação.

Nos meses de dezembro e janeiro, o espaço poderá ser visitado, gratuitamente, de segunda a sexta-feira, das 11 às 15h, e aos sábados, domingos e feriados, no horário das 9 às 16h.

Wôlmer Ezequiel

Encontro do rio Piracicaba (à direita), com o rio Doce; cena até então difícil de se ver agora pode ser contemplada em mirante criado com a restauração da Estação Pedra Mole



Conheça a restauração da Estação Pedra Mole, em Ipatinga
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO