Relembrando Anjo Mau

Novela “Anjo Mau” teve duas versões de sucesso na TV

A novela “Anjo Mau” foi um dos grandes sucesso de audiência da Globo. O remake da trama foi escrito por Maria Adelaide Amaral, com supervisão de texto de Silvio de Abreu e exibida de setembro de 1997 a março de 1998.

Estrelada por Glória Pires, “Anjo Mal” já foi ao ar por duas vezes no “Vale a Pena Ver de Novo” e também foi reprisada no Canal Viva.

Baseada na história escrita por Cassiano Gabus Mendes, “Anjo Mau” foi originalmente exibida na emissora em 1976, com Susana Vieira no papel principal.

GB Imagem


Gloria Pires interpretou a ambiciosa babá Nice no remake ?Anjo Mau?
No remake, Gloria Pires deu vida à protagonista do título, a ambiciosa babá Nice, que usava de todas as armas para conquistar Rodrigo (Kadu Moliterno), o irmão de sua patroa.

Nice foi trabalhar na rica mansão dos Medeiros como babá de Teo, filho da irmã de Rodrigo, Stela (Maria Padilha), e do cunhado, Tadeu (Daniel Dantas).

Ela se apaixona por Rodrigo e passa a planejar o dia em que deixará de ser pobre e se tornará dona do casarão. Tal e qual uma “Gata Borralheira” dos tempos modernos.

Na verdade, Nice é uma “Cinderela” com carinha de anjo e atitudes nada corretas, inconformada com casar-se com o mecânico Júlio (Luciano Szafir), trabalhar no armarinho do bairro e ter muitos filhos.

Ela aproveita as descobertas que faz na mansão para fomentar intrigas e tentar se aproximar de Rodrigo, que está para casar com Paula (Alessandra Negrini) quando descobre que a noiva o trai com seu próprio irmão, Ricardo (Leonardo Brício).

Desiludido com os dois e disposto a desafiar a família e a sociedade, Rodrigo começa a aparecer na noite paulista em companhia da babá Nice. A história mostrou os muitos aspectos da cidade grande, moderna e agitada, em contraste com os dramas pessoais de cada personagem.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO