Bebê morre após mulher tentar escondê-lo em sacola

De acordo com a polícia, ela não foi conduzida para a delegacia e presa, por estar internada na maternidade devido ao parto em condições precárias

Reprodução de vídeo


Familiares da jovem que deu à luz encontraram recém-nascido no quarto e o levaram para o hospital; menino não resistiu

A Polícia Civil de Caratinga investiga a morte de um bebê do sexo masculino, em um caso descoberto no fim de semana. A mãe do recém-nascido é uma jovem de 26 anos. Ela alegou que não sabia da gravidez e teve o bebê sozinha, em casa. Ainda conforme a mulher, ela achou que o filho havia nascido morto, o enrolou numa sacola e escondeu no seu quarto.

O bebê foi levado à maternidade do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora em estado grave, mas não resistiu e morreu no domingo (8). De acordo com a Polícia Militar, a mulher escondeu a gravidez dos familiares com um uso de uma cinta na barriga.

No sábado, disse à família que estava com fortes dores e ia buscar atendimento médico. Logo que ela saiu de casa, sua madrasta fez uma busca no quarto da jovem e encontrou o bebê enrolado em um saco plástico, dentro de uma caixa, escondida sob algumas cobertas.

A pediatra de plantão disse que a criança chegou à maternidade, por volta de 12h10, em estado de hipotermia (que é quando a temperatura corporal está abaixo do normal), com parada respiratória, em choque e com batimentos cardíacos lentos (bradicardia). Apesar dos procedimentos, o menino não resistiu e foi à óbito 24 horas depois de dar entrada. O corpo foi encaminhado ao IML de Caratinga.

Questionada pela polícia, a jovem relatou que não sabia que estava grávida e, que ao perceber que a criança nasceu, ela teve a impressão que o bebê tinha nascido morto e que não havia mais nada a ser feito. Por isso, segundo a autora, ela enrolou a criança em uma sacola e guardou dentro da caixa. A Polícia Civil confirmou que instaurou um inquérito policial para apurar crime de abandono de recém-nascido. A mãe já foi ouvida e as investigações estão em andamento. De acordo com a polícia, ela não foi conduzida para a delegacia e presa, por estar internada na maternidade devido ao parto em condições precárias.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Manguita 10 de Dezembro, 2019 | 16:28
Caratinga verdadeira Sodoma e Gomorra
Sabonete 09 de Dezembro, 2019 | 17:42
CONVERSA PRA BOI DORMIR.....ASSASSINA.....SEU LUGAR É NA CADEIA....APROVEITA QUE ESTÁ NO HOSPITAL E FAÇA UMA LAQUEADURA......

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO