Em 2019, houve aumento de vagas para estagiários e aprendizes

Entre janeiro e outubro o aumento foi de 3,7%

Divulgação


Para o ano de 2020, a estimativa é a de que só no primeiro trimestre estejam abertas 85 mil vagas para aprendizes e estagiários

De acordo com dados do Centro Integração Empresa-Escola (CIEE), as vagas de estágio e aprendizagem tiveram aumento de 3,7% entre janeiro e outubro de 2019. Hoje, são atendidos pela entidade 310 mil estagiários e aprendizes em 20 estados do país. Para o ano de 2020, a estimativa é a de que só no primeiro trimestre estejam abertas 85 mil vagas para aprendizes e estagiários.

Este ano, considerando todos os segmentos de contratação - público e privado - as vagas mais procuradas para estágio entre os estudantes de nível superior foram para os cursos de Direito, seguidas de Pedagogia, Administração, Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Ciências da Computação. Já para os estudantes de nível técnico a lista é liderada pelo curso de Administração, Enfermagem, Informática, Segurança do Trabalho e Eletrotécnica.

Larissa Mesquita, estudante do 7º semestre de Jornalismo, faz parte da estatística daqueles que conseguiram um espaço no mercado de trabalho através do CIEE. Segundo ela, o estágio é a oportunidade do estudante colocar em prática tudo aquilo que aprende em sala de aula. “Em particular, o estágio me proporciona uma experiência única. Me mostrou do que eu sou capaz como profissional e como ser humano, afinal, eu preciso todos os dias praticar o coletivo junto aos meus colegas de trabalho”, conclui.

Lei da Aprendizagem

Sancionada em 2000, a lei determina que uma cota entre 5% e 15% das vagas das companhias consideradas de médio e grande porte sejam destinadas para jovens entre 14 a 24 anos incompletos, desde que seja estudante dos ensinos fundamental, médio, técnico ou formado.

(Fonte: Bárbara Maria – Agência Educa Mais Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO