Juiz e rapper são premiados por projeto que busca empregar jovens

Prêmio Innovare todo ano reconhece práticas inovadoras no Judiciário

Um juiz se une a um rapper para dar rumo à vida de mais de 8 mil jovens espalhados por 665 casas de acolhimento do estado de São Paulo. Pela iniciativa, o juiz Iberê Dias, da Justiça de São Paulo, e o rapper Dexter receberam hoje (3) o Prêmio Innovare, que todos os anos reconhece as práticas mais inovadoras no âmbito do Judiciário.

Titular da Vara da Infância e Juventude de Guarulhos, na Grande São Paulo, assessor da Corregedoria Geral da Justiça de São Paulo e premiado pelo segundo ano consecutivo no Innovare, Dias é idealizador do Trampo Justo, projeto que, em parceria com o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), estimula empresas a concederem empregos e bolsas de estudo a adolescentes acolhidos, que começam a trabalhar como jovens aprendizes a partir dos 14 anos ou com carteira assinada a partir dos 16 anos.

“Quando estes adolescentes completam 18 anos eles são obrigados a ir para a rua e se sustentarem sozinhos, custear a própria moradia, alimentação, transporte. A ideia é conseguir vagas de emprego para estes adolescentes e desenvolver a autonomia deles enquanto ainda acolhidos”, explica o juiz.

Uma etapa essencial nesse processo, porém, é convencer o jovem de que o melhor caminho para conduzir a própria vida é encontrar um trampo justo, um sustento honesto. Nesse momento entra a figura de Dexter, que foi procurado pelo juiz Iberê Dias para visitar os abrigos e motivar os adolescentes acolhidos.Ajuda o fato de Dexter ser um exemplo de ressocialização, tendo uma carreira como um dos músicos mais proeminentes do rap nacional após ter cumprido pena de mais de 13 anos no sistema penitenciário.

“O projeto estava precisando de uma pessoa do meio, da periferia, que conversasse com esses jovens de igual para igual”, contou Dexter à Agência Brasil.

“Aos 18 anos esses jovens são lançados à própria sorte. Meu papel é dizer para essas pessoas e convencer essa juventude de que trabalhar é legal, de que eles precisam pensar no futuro deles, mas de uma maneira correta”, disse ele pouco depois de receber a premiação das mãos do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, em cerimônia na sede da Corte, em Brasília.

O Trampo Justo foi uma das sete iniciativas inovadoras e de boas práticas no Judiciário que foram premiadas neste ano pelo Innovare, que está em sua 16ª edição. Participam da comissão julgadora do prêmio ministros do STF, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), desembargadores, promotores, juízes, defensores, advogados e outros profissionais do direito. (Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO