PC apreende mais de 12 quilos de cocaína em laboratório de refino, em Fabriciano

Operação começou com a abordagem a mototaxista que transportava cerca de um quilo da droga

Wellington Fred


Casa no bairro Alberto Giovanini funcionava como laboratório para desdobrar a cocaína

Mais de 12 quilos de cocaína foram apreendidos em uma operação desencadeada pela Polícia Civil de Ipatinga na manhã desta terça-feira. Os policiais da equipe da delegacia de Tóxicos e Entorpecentes estouraram um laboratório de refino da droga na rua Itaparica, no bairro Giovanini, em Coronel Fabriciano, em frente à uma escola pública. Duas pessoas foram presas no fim da operação.

O delegado Eduardo Vinícius, responsável pela Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes, revelou ao Diário do Aço que há seis meses, aproximadamente, sua equipe realizava as investigações do caso. A operação começou com a abordagem ao mototaxista Gisley Ramos, de 33 anos, na avenida Pedro Linhares Gomes (BR-381), em Ipatinga.

O suspeito transportava cerca de um quilo de cocaína e a encomenda seria encaminhada para Reginaldo Pinheiro da Silva, de 34 anos, na rua Itaparica, no bairro Giovanini. Com a informação, as equipes se dirigiram para a residência destino da droga. “O local era usado somente para preparo da droga, um laboratório. Não tinha móveis, nada nessa residência, que era alugada”, esclareceu o delegado.

No local foi apreendida uma prensa, um liquidificador, vasilhames, objetos usados para desdobrar a droga com a utilização de xilocaína e de cafeína anidra. Ao todo, cerca de 12 quilos e meio de cocaína foram apreendidos na operação policial desencadeada na manhã desta terça-feira, conforme apurou o Diário do Aço. Três veículos (um carro e duas motos) foram apreendidos na operação.

Os dois presos, segundo o delegado Eduardo Vinicius, vão responder pelos crimes de tráfico de drogas, ter equipamentos para o preparo da droga e associação para o tráfico (artigos 33, 34 e 35, respectivamente, da Lei de Tóxicos e Entorpecentes). Além disso, há o agravante de o local ser próximo a uma escola da rede pública.

Em conversa com o mototaxista, ele negou saber que transportava a droga e disse que era apenas um serviço comum, de frete, apesar de o delegado alegar que Gisley sabia, sim, do conteúdo da encomenda. A situação de inocência do motociclista foi confirmada por Reginaldo, mas ele não quis falar sobre a presença da droga na casa alugada por ele. Os dois foram conduzidos para o sistema prisional e estão à disposição da Justiça.


PC apreende mais de 12 quilos de cocaína em laboratório de refino, em Fabriciano
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcio de Souza Moraes 04 de Dezembro, 2019 | 00:35
Parabéns delegado e suas equipes te tirando estás grogas de siculacao isto e uma desgraça pra destruir família vcs polícias continua sempre a sim defendendo o sidadao de bez
Cidadã 04 de Dezembro, 2019 | 00:27
As escolas de Fabriciano estão tomadas por traficantes q ficam na estreita recrutando nossos filhos p o crime, e o poder público não faz nada! Osso q foi apreendido não dá nem p um dia nas ruas de nossa cidade, só pela estrutura q tinha nesta casa, q tinha um custo medio de uns cinco mil a dez mil reais, dá pra ter ideia de como era a produção!!!
Alguém 03 de Dezembro, 2019 | 20:31
Parabéns Doutor e equipe, soca a bota na sequência.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO