BR-381 tem registro de colisão fatal; pai e filho morreram

Enviada por leitor


Acidente, no trevo de Itabira, deixou duas pessoas mortas, pai e filho que estavam nesse Ford Escort

Uma colisão frontal, entre um carro de passeio e um caminhão tirou a vida de Maurício de Matos Rodrigues, de 43 anos, e de seu filho, de seis anos de idade, na tarde de sábado (30).

O acidente aconteceu na BR-381 próximo ao trevo de Itabira, a temida rodovia da morte, que liga a capital mineira ao Leste de Minas Gerais e ao Espírito Santo.

A perícia da Polícia Civil colheu dados para identificar a possível causa do acidente. Testemunhas relatam que o veículo em que as vítimas estavam teria invadido a contramão de direção e batido contra um caminhão que puxava uma carreta carregada com carvão vegetal.

O carreteiro, de 47 anos, informou que trafegava de Corinto para a cidade de Barão de Cocais, quando, em uma reta, o carro invadiu a contramão e bateu de frente com o cavalo mecânico que dirigia.

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionados para o socorro das vítimas. Uma Unidade de Suporte Avançado (USA) do SAMU de Itabira foi para o local e o médico constatou o óbito de Maurício Rodrigues.

O motorista morreu preso entre as ferragens do veículo que conduzia, um Ford Escort. No carro estavam, também, a esposa de Mauricio, de 33 anos e mais dois filhos, um de seis e outro de 11 anos.

O menino de seis anos chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Já a criança de 11 anos e a mãe foram socorridas em um helicóptero e levadas para o Hospital João XIII, em Belo Horizonte.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Rdish 03 de Dezembro, 2019 | 08:50
O termo 'rodovia da morte' é válido porque ela é perigosa no sentido de ser implacável com quem é imprudente ou distraído. Mas a maioria dos acidentes realmente ocorre por erro humano.
Marcelo Moura Martins 02 de Dezembro, 2019 | 07:26
Na verdade essa rodovia pode ser até perigosa pelo fato de não ter opção de um tráfego melhor, mas eu não concordo com essa tese rodovia da morte, está mais para rodovia da imprudência do condutor ?
Bolson 01 de Dezembro, 2019 | 15:40
Acredito mais em motoristas camicases e suicidas que rodovia da morte fiz muito vale do aço a Bh e já vi cada coisa que só Deus. Nunca furei um pneu nessa rodovia mas tem um porém ela não aceita erros e vacilos.
César Richter da Rosa 01 de Dezembro, 2019 | 12:33
Será que é rodovia da morte ou motoristas suicídas e inconsequentes? Estou falando com muita propriedade e experiência, com muito respeito com as pessoas que perdem seus entes queridos.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO