Com tornozeleira eletrônica, jovem é apanhado de novo no tráfico

Divulgação PMMG


Presidiário monitorado com tornozeleira foi apanhado novamente envolvido com o tráfico em Itabira

Um presidiário, em liberdade provisória e monitorada com tornozeleira eletrônica, estava novamente envolvido com o tráfico de drogas na cidade de Itabira e foi preso mais uma vez, por policiais militares.

O caso foi descoberto quinta-feira (28), quando por volta das 17h30 policiais militares, realizaram uma operação para coibir crimes violentos nos bairros, Nova Vista e Jardim das Oliveiras.

Durante a operação os militares tentaram abordar um indivíduo na rua Congonhas, porém, ele saiu correndo com uma sacola plástica em uma das mãos, enquanto a outra mão segurava algum objeto na cintura.

O fugitivo pulou alguns muros e invadiu residências, mas acabou caindo no cerco policial que havia no local.

G.R.M., 18 anos, foi localizado no telhado de uma casa. Ao perceber que não tinha como escapar, ele se entregou sem mais resistência.

Em busca pelo local por onde o jovem passou foi encontrada a sacola plástica contendo porções de entorpecentes.

No total, foram apreendidos, 33 pinos com Cocaína, barra de maconha, tabletes fracionados da droga, porções de Crack e porções fracionadas das duas drogas, prontas para a venda no varejo.

Entre outros objetos estavam, cinco telefones celulares e R$ 272. Policiais militares confirmaram que G.R. encontra-se no regime condicional e com tornozeleira eletrônica. Antes ele já tinha sido preso por envolvimento com o comércio de entorpecentes. Com o fato de ontem, G.R. voltou para o sistema prisional fechado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO