Judocas participam do 6º Módulo de Padronização à faixa preta

Os judocas vão à capital mineira em busca da faixa preta, e alguns para graus superiores

Anna Paula Nogueira


Geisson Leno de Oliveira está em busca do 2º grau

Neste sábado (30), quatro atletas do departamento de Judô da Usipa irão participar do 6º Módulo de Padronização à faixa preta - Avaliação teórica e revisão geral. As atividades irão ocorrer de 8h as 17h, no Ginásio do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte.

Os judocas vão à capital mineira em busca da faixa preta, e alguns para graus superiores. O atleta Antônio Azevedo (Nidan - 2º grau) fará a avaliação para conquistar o 3º (Sandan). O auxiliar técnico usipense, Geisson Leno de Oliveira, (Shodan- 1º Grau) está em busca do 2º grau (Nidan) e os judocas Luciano Viana e Wendel Pereira estão na faixa marrom e almejam conquistar o 1º grau da faixa preta (Shodan).

“Temos que estar bem preparados para o exame de graduação, pois a cobrança para Nidan (2º grau) é bem mais acentuada. Tenho que obter uma média de 80% nas provas teóricas e práticas para ser aprovado”, comenta o candidato a Nidan, Geisson Leno.

Segundo o coordenador de Judô da Usipa, Hevilmar Rocha, “Jigoro Kano se preocupava com a Educação por meio da prática do Judô e propagou ao mundo a importância desse aspecto na orientação dos praticantes. De acordo com os níveis de aquisição dos conhecimentos históricos, filosóficos, os princípios do espírito do Judô, domínio e habilidades na execução das técnicas, e ainda a contribuição na divulgação e progresso do Judô. Devemos treinar objetivando a educação humana, ou seja, o aperfeiçoamento humano em benefício da sociedade”, explica.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO