Acidente fatal na madrugada, no bairro Caçula

Passageiro de Tornado alega que condutor de Honda Fan fez conversão proibida; teste do bafômetro indicou embriaguez do motociclista atingido

Enviado por leitor/Reprodução


Álvora, condutor de Honda Tornado, bateu em outra moto, subiu na calçada, atingiu suporte de sinalização e morreu

Um acidente que envolveu dois motociclistas, na madrugada dessa quinta-feira, na avenida Minas Gerais, no bairro Caçula, em Ipatinga, terminou com um motociclista sem vida. O passageiro dele sobreviveu. Já o motociclista atingido conduzia sob efeito de bebida alcoólica e foi preso, conforme apurado pelo Diário do Aço.

Foi uma colisão na pista sentido bairro Canaã, em que o condutor de uma motocicleta atingiu o piloto de outra motocicleta, perdeu o controle, subiu no canteiro central onde existe uma calçada compartilhada de ciclistas e pedestres e atingiu violentamente um suporte de aço de placa de trânsito.

O condutor da moto que bateu no outro veículo não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. Já o condutor atingido sobreviveu ao impacto, mas acabou preso. Gabriel Henrique Passos dos Santos, de 22 anos, informou que trafegava em uma Honda Fan pela avenida Minas Gerais, quando uma motocicleta Honda Tornado colidiu na lateral dianteira pelo lado esquerdo da sua motocicleta.

Gabriel conta que, com o impacto, caiu no asfalto. O jovem foi socorrido por uma equipe do SAMU com escoriações leves, nos dois braços e na perna esquerda.

A Honda Tornado levava na garupa o passageiro Talisson Pires Assis Souza, 23 anos. Ele alega que transitava com o condutor da Tornado sentido ao bairro Canaã, Honda Fan, repentinamente, e sem seta, efetuou conversão à esquerda, em local proibido pela sinalização, fechando a passagem da Tornado, o que causou a colisão.

Condutor dessa motocicleta foi acusado de fazer conversão em local proibido; submetido a teste, ficou constatada embriaguez

Talisson teve escoriações leves na perna esquerda, na boca e reclamava de dores nos braços. Foi encaminhado para o Hospital Márcio Cunha pela equipe do SAMU.

Já o condutor da Honda 250 Tornado, Álvaro de Oliveira Calegari, 21 anos, estava inconsciente e sangrando pela boca. Foi submetido a procedimentos de reanimação pela equipe do SAMU, mas acabou morrendo.

A perícia da Polícia Civil esteve no local e anotou os dados para a elaboração do laudo, que indicará a dinâmica do acidente.

O Gabriel foi submetido ao teste do etilômetro, quando ficou constatado o uso de bebida alcoólica, e a infração de embriaguez, com o valor 0,24 mg/l de teor de álcool no sangue.

Com isso, o motociclista foi conduzido à delegacia da PC. Além de responder pelo delito conduzir veículo sob efeito de álcool, ainda foi autuado por não portar a Carteira Nacional de Habilitação. O jovem alega que, embora não estivesse com a CNH, ele é habilitado. "Tenho habilitação sim. Eles vieram e bateram na minha traseira, eu tinha bebido pouco e não causei o acidente", afirmou Gabriel Henrique na delegacia.

Sepultamento

Conforme a Funerária Paraíso, o corpo de Álvaro de Oliveira Calegari será velado a partir das 15h de quinta-feira, no salão paroquial, no distrito de São Cândido, em Caratinga. O sepultamento será realizado no cemitério local, às 14h de sexta-feira (29).
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Parceiro do Calegari 28 de Novembro, 2019 | 13:56
Muleke firmeza, nunca fez nada pra ninguém, vai fazer falta meu bom, *Vai na fé irmao fica com Deus eu sei que um dia eu vou te encontrar valeu menor espera eu chegar* ??
Descanse em paz, vamos sentir falta das zueras altas palas la no trampo.. eh isso ai, vc eh o cara!!!
P2 28 de Novembro, 2019 | 12:55
VAI PAGAR FIANÇA E NÃO VAI DAR EM NADA...BRASIL, UM PAÍS DE TOLOS.
Cidadão Honesto 28 de Novembro, 2019 | 10:24
Além de fazer mofar na cadeia, devia era fazer ele pagar toda despesa com o velório e sepultamento do falecido e todas as despesas medicas do sobrevivente e o que mais tiver que pagar pra fazer ele se tocar da merda que é a mistura de bebida e direção e o pior sem habilitação ainda.
Nilson Vieira de Oliveira 28 de Novembro, 2019 | 08:19
E mais uma vez os inconsequentes bêbados ao volante tiram a vida de mais um inocente.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO