Gerdau compra siderúrgica no Ceará, por 110 milhões de dólares

Siderúrgica Latino-Americana S.A. (Silat), pertencente ao grupo espanhol Hierros Añón, localizada em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza

Divugação


Silat, em Fortaleza, CE, tem capacidade instalada anual de laminação de 600 mil toneladas e uma planta de ampliados com capacidade anual de 100 mil toneladas

Em nota divulgada nessa quarta-feira (27), a Gerdau informa que assinou ontem (26) um acordo definitivo para a aquisição da Siderúrgica Latino-Americana S.A. (Silat), pertencente ao grupo espanhol Hierros Añón, localizada em Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza, Estado do Ceará, pelo valor de U$S 110,8 milhões, sujeito a ajustes habituais no valor da aquisição.

Com essa transação, que ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da verificação de outras condições suspensivas usuais, a Gerdau passa a deter 96,35% das ações da Silat. Os outros 3,65% pertencem a Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (Adece).

A Silat possui 233 empregados, entre próprios e terceiros, e tem uma capacidade instalada anual de laminação de 600 mil toneladas e uma planta de ampliados com capacidade anual de 100 mil toneladas.

"Essa aquisição faz parte da nossa estratégia de servir cada vez melhor nossos clientes. A Gerdau já possui uma importante operação no Estado do Ceará, o que possibilitará ganhos e sinergias com a operação da Silat. Continuamos acreditando na retomada do mercado interno e essa aquisição reforça o nosso otimismo com a economia brasileira", disse Gustavo Werneck, CEO da Gerdau.

A Gerdau atua no ramo siderúrgico há 118 anos e é considerada a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo.

No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Entretanto, segundo a companhia, 73% do aço que produz é feito a partir de sucata.

"Todo ano, são 13 milhões de toneladas de sucata que são transformadas em diversos produtos de aço", informa a empresa.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO