Dólar abre hoje a R$ 4,25, saiba os efeitos no seu bolso

O dólar comercial abre o câmbio nessa quinta-feira valendo R$ 4,2579 na compra e a R$ 4,2586 na venda, depois de uma alta de 0,44%, na quarta-feira.

Com esse valor, a moeda estadunidense atinge sua maior cotação da história pelo 3º dia consecutivo. O dólar futuro com vencimento em dezembro registrava ganhos de 0,61%, a R$ 4,261, após abrir em queda.

O Banco Central anunciou mais um leilão de dólares à vista hoje, ajudando a mitigar a depreciação do real em relação à moeda dos Estados Unidos.

Além das preocupações com os efeitos da disputa comercial entre China e Estados Unidos, os analistas apontam que a alta recente do dólar reflete a preocupação de investidores e gestores de recursos com as turbulências na América Latina, como os protestos no Chile e a incerteza política na Bolívia.

A alta do dólar tem efeito para uma vasta camada da população. Os impactos mais imediatos no bolso do consumidor tendem a ser no preço das viagens ao exterior.

Com o câmbio alto, isso influencia tanto nos gastos em dólar, no exterior, quanto no preço das passagens, e no preço dos combustíveis.

Caso a alta persista e se transforme em tendência permanente, os efeitos podem ser mais amplos, como, por exemplo, na inflação e nos custos para as empresas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO