CPMI das Fake News ouve ex-ministro da Secretaria de Governo

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


O ex-ministro da Secretaria de Governo, Alberto dos Santos Cruz, participa hoje da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a propagação de notícias falsas (fake news). General do Exército, Santos Cruz ficou no cargo por seis meses.

Questionado pela relatora da comissão, a deputada Lídice da Mata (PSB-BA), e por outros parlamentares, o general se recusou a citar nomes de pessoas que teriam sido responsáveis por sua saída do governo e pelo desgaste da sua relação com o presidente. Santos Cruz disse que não tem provas que confirmem a participação dessas pessoas. "Vim colaborar com responsabilidade. Não posso ser irresponsável na minha colaboração."

Composta por 15 senadores e 15 deputados titulares e igual número de suplentes, a comissão tem 180 dias, a contar de sua instalação no início de setembro, para investigar a criação de perfis falsos com o objetivo de influenciar as eleições do ano passado e os ataques cibernéticos contra a democracia e o debate público. Também será alvo da mesma CPMI a prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis e o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio. (Marcelo Brandão e Heloisa Cristaldo)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO