Homenagem ao amor e à vida

Roteiro de “Todas as Mulheres do Mundo” é inspirado em Domingos de Oliveira

A Globo deu largada na produção e gravação da série “Todas as Mulheres do Mundo”. Os episódios são inspirados no longa-metragem de 1966 dirigido pelo diretor Domingos de Oliveira, que morreu em março deste ano.

O filme teve roteiro baseado em contos de Eduardo Prado e contava a história do jornalista Paulo (Paulo José) e seu amigo Edu (Flávio Migliaccio) que se reencontram depois de um tempo.

Paulo conta a Edu suas aventuras com Maria Alice (Leila Diniz), casada com Leopoldo (Ivan de Albuquerque). Eles se apaixonam à primeira vista, mas ela é casada. O filme ganhou prêmio no Festival de Cinema de Brasília. No elenco estavam também Isabel Ribeiro, Marieta Severo, Joana Fomm e Hildegard Angel, entre outros.

João Miguel Jr-RG


O escritor Jorge Furtado, Martha Nowill, Emílio Dantas, a diretora Patrícia Pedrosa e Matheus Nachtergaele, de ?Todas as Mulheres do Mundo?
A série proposta global é escrita por Jorge Furtado e Janaína Fischer, livremente inspirada na obra de Domingos Oliveira, tem direção artística de Patrícia Pedrosa e vai celebrar o amor e a vida.

A poesia, o humor e a genialidade de saudoso diretor dão o tom à comédia romântica. Com 12 episódios, será uma releitura – adaptada aos dias de hoje – com reflexões filosóficas sobre a vida, o amor e a morte com um humor inteligente e refinado, características marcantes do universo de Domingos.

A cada episódio, novos personagens e participações especiais contam uma história de amor à primeira vista. Autênticas, inteligentes e livres, as protagonistas da série têm em comum o fato de se relacionarem com o mesmo homem, uma de cada vez. Esse homem é Paulo (Emilio Dantas), um arquiteto apaixonado pela liberdade, poesia e mulheres. Todas as mulheres do mundo.

A influência de Domingos Oliveira também se reflete no elenco. Além de Emílio Dantas, Sophie Charlotte (uma das ‘musas’ do dramaturgo), Matheus Nachtergaele, Martha Nowill, Maria Ribeiro e Lilia Cabral fazem parte do elenco.

Assim como atores que trabalharam ou conviveram com o diretor, como a ex-mulher Priscilla Rozenbaum e a filha, a também atriz Maria Mariana. Em meio a grandes nomes, se destaca a escolha proposital de atrizes menos conhecidas do grande público com a intenção de gerar, também na audiência, um amor à primeira vista.

Integralmente gravada no estado do Rio de Janeiro, “Todas as Mulheres do Mundo” tem o bairro de Copacabana, reduto de Domingos Oliveira, como o “coração” das cenas. Ao todo, 71 locações externas são usadas pela equipe de produção, representando 60% das gravações.

A produção roda sequências também na Região Serrana do Rio de Janeiro e em cenários dos Estúdios Globo. A série “Todas as Mulheres do Mundo” ainda não tem previsão de estreia. Mas quando for a hora, vale a pena conferir.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO